terça-feira, 10 de maio de 2011

cry for the moon

...

" Ele é um fraco porque se submete as leis como a moral e os bons costumes, eu me submeto apenas aos meus instintos."

E então surgiu o corpo....

Frágil e vazio, multiplicando-se cada vez mais
Sempre na sua rotina
Os corpos nasciam e morriam num eterno retorno
Porém um dia, um desses corpos caiu, mas os outros
estavam cegos e hipnotizados, ocupados em sua rotina e acabaram
pisoteando o corpo ali no chão.
Outro corpo caiu e o mesmo ocorreu,
Estavam ali os dois corpos pisoteados
E todos continuavam a passar por cima

E então surgiu o pensamento ....

Os dois corpos viram seu sangue escorrer
sabiam que certamente morreriam
Sentiram dor, ódio
Sentiram culpa
Os dois corpos gritavam desesperados para 
a grande massa de corpos
Mas continuaram sendo pisoteados e por fim
os dois corpos pensaram que deveriam ter escapado da 
rotina diária dos corpos...
Eles haviam descobrido o pensamento
Mas seus gritos foram abafados quando tentaram dizer para os 
outros corpos...
Os dois corpos iam se decompondo enquanto o resto da massa 
de corpos continuaram sua rotina 

Envolver-se?

O pós positivismo de Émile Durkheim, é meio que uma continuação do positivismo de Augusto Comte, porém Durkheim nos convida a ir mais além.
Durkheim explica que devemos ver os fatos sociais como coisas , para que não nos envolvamos sentimentalmente com elas vendo as coisas com mais imparcialidade, fazendo assim um melhor "julgamento" delas, ou seja o cientista social não sente amor, nem ódio pelo fato social ele é apenas o objeto da sua ciência.
Durkheim também dizia que devemos ir das coisas para as idéias não das idéias para as coisas, ou seja não ter preconceito em relação as mais variadas situações e culturas, diferente do positivismo de Augusto Comte, que acreditava que tudo que seguia uma curso diferente do da ordem, era uma anomalia da sociedade , uma doença que deveria ser curada, o pós positivismo acredita que devemos conhecer as coisas, levar em consideração, a cultura, o contesto histórico do momento e vários outros fatores. O indivíduo para sobreviver na nossa sociedade nunca age por sí só , sempre age pensando no todo, embora as vezes tenha vontade de quebrar essa regras impostas pela sociedade, não o faz , pois ela o força a continuar seguindo a ordem, a própria sociedade aliena o indivíduo e o faz pensar que isso é errado.Essas saídas da ordem social que são na maioria das vezes taxadas como rebeldia, é apenas o ser humano executando suas próprias vontades. Nós como assistentes sociais precisaremos muito das lições de Durkheim na nossa profissão, tratando os fatos sociais como coisas, para desempenhar bem nosso papel.


Bruna Daniély Martins 1° SS Noturno


É social todo fato que é geral...

Trabalhadores na espera de conseguir o seguro-desemprego.
Vamos juntos?

O famoso sociólogo francês Émile Durkheim  (1858-1917) a fim de tornar a sociologia uma ciência livre de "achismos" trouxe o Fato Social como objetivo para tornar a sociologia em uma ciência. Fato Social, nada mais, é, imposto, característica relacionada com o poder, ou a força, com a qual os padrões de uma sociedade se impõem aos indivíduos que a integram, obrigando esses indivíduos a cumpri-los. Exterior – relaciona-se ao fato de esses padrões serem independentes de sua consciência e por último, geral – os fatos sociais são coletivos, ou seja, eles não existem para um único indivíduo, mas para todo um grupo, ou sociedade.Cito como exemplo a longa fila de trabalhadores para receber o seguro-desemprego e o suicídio. Isso mesmo, SUICÍDIO, Durkheim dizia que os fatores que levam uma pessoa ao próprio assassinato eram, na maior parte, eram causados pelas condições históricas. Sendo assim, Fato Social é imposto, exterior e geral.




Amanda Angélica Aziani - 1º ano - SS/Diurno  

Não Vou Aceitar!

Qual é o livro da cara que me pinta?

Qual a face da verdade que me constrói?

Qual a cor da minha tinta

Não saber quem sou é o que me dói!


Fruto de uma sociedade

Dessa? Mesquinha, Doentia?

Afinal, cadê minha liberdade?

Coerção que me cria!


Vontade imputada

Vestimenta imposta

Raiva acumulada

Vida, não me dê as costas


Sou resultado?

Prefiro ser causa

Não ter meu grito calado

E nem aceitar essa calma


Música: Society - Eddie Vedder - http://www.youtube.com/watch?v=pRUGvArWXLk


Pedro Fernandes Russo - 1 SS Diurno.