sábado, 2 de julho de 2011

A objetividade ao fazer ciência.

Após a leitura do texto, acredito que Weber buscava uma ciência objetiva e que não tivesse sempre uma receita pronta para por em prática.
Todos nós carregamos conosco valores, que de alguma forma, por alguém foram transpassados para nós, e é ai que se encontra o problema entre os valores pessoais e o exame científico do acontecimento.Ou seja os valores do pensador que "julga" determinado acontecimento não devem se deixar transparecer na hora de sua análise e conclusão científica.
Sendo assim Weber divide sua análise em duas partes: a primeira será o ponto de vista do pensador sobre o acontecimento e a segunda fala sobre as verdades válidas na ciência e que se encontram também na vida cultural.
Weber defende também que uma ciência, que seja de fato empírica não pode ensinar a ninguém o que fazer, mas sim mostrar opções do que e como fazer.
A ciência social que realmente pode se denominar como ciência deve ser aquela que se concretiza somente com a verdade isenta de valores pessoais e morais.