domingo, 3 de julho de 2011

Nação compreensível


A ideologia de Max Weber é diferenciada da dos positivistas e marxistas com relação a classificação social. Para Durkhein, o indivíduo deve adequar-se ao meio, já para Marx, os donos dos meios de produção impõem ordens sociais (sendo a divisão social responsável por conflitos), enquanto que para Weber há quatro possibilidades: ação afetiva e emocional, tradicional (hábitos, costumes etc), racional com relação a um objetivo (ator concebe seus objetivos e combina com o meio para atingi-los) e racional com relação a um valor (fiel às suas ideias, ator aceita os riscos intrínsecos à sua ação).
O sentido da ação social é compreendida apenas através da observação de uma cultura alheia. As mudanças, se é que devem haver, não são cabíveis ao sociológo, seu papel é apenas destacá-las, quem fará essa mudança são os cientistas políticos.
Essa compreensão da ação social é o que leva o homem ao bem-estar, porém a mesma não tem sentido social ou econômico atribuído, sendo essa a exata função do sociológo: descobrir sobre qual influência e qual o verdadeiro motivo pelo qual os atores permeiam, mas sem possuir uma pré-determinação para não influenciar no resultado.
A análise weberiana de uma sociologia "compreensiva" é composta por um tripé: compreender, interpretar e explicar. Apenas com essas bases o ser humano é capaz de entender que se dá a certos atos e atribuí-los a estrutura social, assim chega-se ao bem-estar da nação.



Jacqueline Janoszka Miani - 1º SS noturno

SOCIOLOGIA: A ESTRELA DA VEZ.

É através de Weber que se consolida as ciências sociais. Contribui para que a Sociologia venha a ser matéria na universidade. Não quis estabelecer uma verdade absoluta, através de um ideal seu, e sim uma Ciência objetiva que seja Universal. A função da Sociologia é compreender o sentido da ação social e não o fato social em si, para que assim, nós tenhamos capacidade de analisar/interpretar a visão do outro sem misturarmos com os nossos valores, nossa cultura. Entretanto para que essa análise seja feita não se pode separar a subjetividade daquele determinado indivíduo. Rompe com a perspectiva Positivista, Durkhemniana, e Marxista. Compara sistematicamente o tipo ideal com a realidade, faz a junção do Empírico com o Ideal; para compreender a complexidade abandona-se a idéia das leis sociais, logo o tipo ideal (utopia) é construído para ser eliminado.

Durkheim, Weber, Marx.
Elvira Mendes Flóro - 1ºano SS - Noturno




Análise multicausal

Através do texto de Weber pode-se notar uma certa objetividade entre o conhecimento nas ciências da cultura para que possamos compreender os desafios e mudanças dos dias atuais.
Instabilidade, incertezas, imprevistos são alguns dos ''problemas'' do mundo social.
Max busca o sentido da valorização ou seja,conceitos,crenças,sentimentos que o homem cria com o passar do tempo,com as necessidades que o mesmo possui e de acordo com a sua consciência pessoal.
É preciso estudar e pesquisar a fundo o porquê de ideias e o resultado do motivo de se ter lutado pelas mesmas.
O juízo de valor tenta esconder momentos de realidades que causaram incômodo e o saber científico, objetivo, racional,metódico, sistemático e demonstrativo tem outro sentido: a busca de ver a realidade como ela é,mesmo com tantas possibilidades existentes.
É preciso separar o ''é'' do 'aquilo que ''dever ser''.Sempre há inúmeras causas e consequências para um mesmo caso.
Portanto reconhecer os princípios e não apenas os resultados,analisar indivíduos,vida social e múltiplos fenômenos é um conceito criado racionalmente mesmo que seja preciso fugir do reflexo real e partir para uma observação onde,mesmo ''longe'' possa chegar a uma
explicação mais rigorosa dos problemas existentes na sociedade.

Ação Social


Max Weber através de seu estudo, busca compreender a objetividade do conhecimento na ciência social e politica, e afirmando que a principal peça da sociologia é entender o sentido da ação social, e ao mesmo tempo distinguindo o conhecimento empirico e juízo de valor.

Assim ele nos transmite a ideia que se deve buscar compreender e analisar a sociedade de maneira que que se englobe o individuo universalmente, e em certas situações devemos abrir mão de nossos valores e ideias (muitas vezes que foram nos passados por diversas formas) para que possamos entender o individuo através do próprio ponto de vista dele.

realidade concreta..




Max Weber parte da premissa que não é papel de uma ciência social ''proporcionar normas e ideias obrigatórias , dos quais se possa derivar receitas para a pratica"(o que vai contra o marxismo)''.Segundo sua metodologia "juizos de valor não deveriam ser extraídos de maneira nenhuma da analise cientifica''... ele defende de que o ponto de partida de uma ciência é justamente os ideais de quem a produz ( o que vai contra o positivismo).
Sua metodologia tem como objetivo compreender o sentido da ação social , para isso sua analise parte das casualidades e do conjunto de valores que compõem a ação social,e sua pratica tem o papel de ser o mais objetiva possível.
E para que esta objetividade seja alcançada é preciso comceber um tipo ideal de sociedade (utópica) não para que esta seja implantada, mas para que ela seja o ponto de partida de uma analise dialética entre o ideal e o real, para que dai se possa conceber um método objetivo que possa solucionar o fato em questão.

Indivíduo/Ação Social /Sociedade



Segundo Weber a sociologia tem como função compreender o sentido da ação social, sendo esta uma forma de conexão do homem com a sociedade, que refleti os valores de cada indivíduo; portanto para compreendê-la é necessário analisar a sociedade em seu conjunto de ações sociais, individualmente, não como um todo, de maneira universal, mas interpretando as manifestações de cada indivíduo, sendo singulares e impulsionadas por diversas motivações (culturais, religiosas, etc.).

A relação existente entre indivíduo/ação social/sociedade é dialética, na medida que um interfere no outro e ao mesmo tempo tem suas particularidades, características individuais, influenciadas tanto por meios externos, como por valores formados por cada indivíduo, interpretando o externo à partir de uma concepção individual.

A interligação : os valores e a ação social..

Weber não está interessado nas grandes leis sociais que levam as pessoas a agirem historicamente. Para ele inexiste uma normatização social e a força da estrutura econômica.

São os atores sociais na sua dinâmica social de vida que irão agir de acordo com seus valores. Sendo, que serão esses valores que irão informar a compreensão do sentido da ação social.

A compreensão do sentido da ação social seria então, determinada por um sentido e movida por valores.

Ação social: conjugação dos valores, valores que o individuo professa.

A ação social estaria interligada diretamente aos valores.

Para Weber é impossível eliminar os valores dos indivíduos. Somente o cientista social é quem deve romper os seus próprios valores e tentar compreender e explicar o “outro”. O papel do cientista social seria descobrir quais os valores que os indivíduos professam na ação social.

Weber atribui os valores não pela estrutura e sim pelos valores individuais de cada um, assim portanto, somente o próprio indivíduo é quem pode dizer o sentido da sua ação social.

Além de tudo, não cabe a ciência julgar se deve haver ou não transformação, a ciência e a política não devem se misturar.

A ciência seria objetiva no sentido de ser universal, podendo ser compreendida por todos.

Contudo o objetivo da sociologia de Weber seria compreender o sentido da ação social. Para ele não existem leis que regem a sociedade, existem motivações sociais.

Weber nos intriga a conhecer a complexidade, onde os particularismos teriam espaço na sociologia.

video


Letícia Silva Gimenes - 1º ano SS - noturno

Analisando as ações sociais que nos rodeiam


Assim como Durkheim, Weber teve papel importante
Para as ciências sociais atuante
Afirmava que não existem forças de comportamento
Existe apenas, ação social no acontecimento.

Duas vocações têm o homem: política e ciência
Ambas não podem misturar sua essência
A objetividade designa o sentido das ações sociais
Determinada pelos valores existenciais.

Conjugar esses valores é fundamental
Para uma análise social geral
A consciência e os valores são pessoais
Cabe a ciência e a nós entendermos tais.

Nesse sentido, as ciências não podem julgar
Elas têm que compreender e atuar
Weber classifica em quatro tipos as ações sociais:
Racional a um valor, a um objeto, emocional e tradicional.

"É a descoberta de um novo problema e não de um novo objeto, que aliado a um novo método cria uma nova ciência" (crítica ao positivismo) Max Weber

Larissa Barbin Gasola 1° ano SS - Noturno

Não aos conceitos próprios

Weber nos diz que nossas ações são orientadas por outras, que por sua vez, orietam os tipos de comportamento. Ou seja, aas ações sociais são carregadas de conceitos pré-determindos, de acordo com a nossa vivência, isto é, nossos valores, nossa cultura, nossa emoção, nosso objetivo, nossas crenças, nossos hábitos...
No que concerne à ciência, o autor faz uma crítica à parcialidade. Para Max W. não se deve considerar observações pessoais. Para tanto, analisa dois tipos de conceito nessa área: a opinião do sujeito e, o que realmente vale como verdade na ciência, que pode ser encontrado na cultura. Ou seja, deve sempre se buscar a verdade, para que todas as pessoas, independente da concepção, possam analisar ecrer como válido. No entanto, não há necessariamente o impedimento de se expressar opiniões próprias, desde que estas fiquem claras como tal.
Ou seja, uma ciência real para Weber deve se fazer clara e objetiva, sem estar carregada de conceitos do indivíduo.

Fazendo um paralelo com esse conceito que Weber critica de se se fazer ciência com pensamentos próprios, às vezes até errôneos, deixo tal trecho, que apesar de tratar de um assunto diferente, exemplifica o erro de colocar concepções próprias na análise das coisas:



" Cê lá faz ideia do que é ver


vidro subir, alguém correr quando avistar você (Não!)


Explica praa assistente social, o que faz gente igual a gente,


que não sabe usar a mente, só o pau.


que quem educa "nóis" na escola estadual


joga na cara todas as manhãs que ganha mal,


que é incrível, quantos de "nóis" que senta no fundo da sala pra ver se fica invisível.


Calculo o prejuízo...


Nossas crianças "sonha" que quando crescer vai ter cabelo liso


Sem debater, fato.


Que a fama da minha cor fecha mais porta de zelador de orfanato...


Cê sabe como é comum


dizer que preto é ladrão, antes "memo" da gente saber o que é um! "




(Cê lá faz Ideia - E.M.I.C.I.D.A)




Maria Isabel Baldo Gorno - 1º Ano Serrviço Social - Noturno