sábado, 12 de maio de 2012

Durkheim e a sociedade

Para Durkheim a observação de cada item além do todo é importantíssimo para a organização da sociedade, do social. Logo, observa-se que desde os tempos primórdios a sociedade vem sofrendo pressões, influências e um sistema, em que inconscientemente é seguido, como modos, costumes, tradições, etc que se não fossem implantados talvez não nos fariam falta. Por isso também a importância de analisarmos o todo, o que ocorre no geral, em comum entre os indivíduos e que o que se infiltra no indivíduo de forma sutil e desnecessária e que muitas vezes torna-se patológico.
Logo a sociedade precisa de regras, leis, equilibrio e ordem para ser algo que realmente funcione.

Individual...geral?



Todas as nossas escolhas individuais quase não têm valor quando pensamos no agir social, pois quase todas as vezes que pensamos ou achamos pensar de forma individual,estamos sendo influenciados,pensando de forma limitada pelos costumes e morais de nossa sociedade.
Podemos pensar no fato de querermos arrumar um emprego e irmos trabalhar,segundo nosso pensamento talvez, pelo fato de que ao trabalharmos ganharemos dinheiro.
Mas, até de forma inconsciente, ao termos esse pensamento estamos sofrendo  pressão da sociedade, de que se não formos trabalhar alem de sermos por conta do ócio, não estaremos de certa forma contribuindo para o crescimento da economia em geral.
O casamento, de início todos falam que se casam e têm seus filhos por amar a outra pessoa e por desejo de constituir família.Quando na verdade depois de um certo tempo e a idade que a pessoa tenha, a sociedade começa a cobrar dela que se case e constitua família.Exemplo disso as famosas frases '' Não ta na hora de casar não?Ou vai ficar para titia? '' ou então '' vocês não vão ter filhos? '' e assim por diante.
Um ultimo exemplo é o julgamento, castigo para quem comete um delito.O castigo ou sentença dada ao individuo que cometeu delito, não é apenas para mostrar  que seu ato foi errado e ofensivo diante a sociedade.
Mas para alem disso, ser exemplo aos restantes indivíduos da sociedade, para que esses não cometam esse ou outros atos que são considerados indevidos diante a sociedade.
Vemos que ao pensar individualmente sobre algo que queremos,sem ver acabamos sendo influenciados pela sociedade e pensando como esse fato vai influenciar,ou ser visto pelos demais indivíduos da sociedade.
 

O equilíbrio da sociedade

O filme Sexta-Feira Muito Louca, dirigido por Mark Waters, mostra que por um acidente mãe e filha trocam de corpos e precisam lidar com a vida da outra, o que não é nada fácil para elas sendo que a mãe estava de casamento marcado e a filha tinha uma apresentação da sua banda.
Através da Teoria Funcionalista de Durkheim, a sociedade deveria sempre funcionar harmonicamente, sem ocorrer grandes mudanças e este filme vem mostrar o que ele menos desejaria ocorrer: o desequilíbrio na sociedade.
Todo ser humano tem uma rotina a seguir e se algum dia ele decidir sair dela pode ocorrer como no filme, um estranhamento tanto no individuo como na sociedade, pois cada homem tem determinada função no meio social. Ele quando nasce já deve seguir regras e as normas da sociedade sem pensar em mudanças.


Caroline Lopes Boareto 1º ano de SS-diurno 2012
Capítulo V - Regras Relativas à Explicação dos Fatos Sociais. Émile Durkheim

Sociedade de lobos

                                         
            Era uma vez um menino lobo, que recebeu o nome de Mogli...Esse menino que foi criado por lobos , mesmo que ficticiamente,causa estranhamento na maioria das pessoas e também alguns questionamentos, um deles é : como pode um humano agir como um animal?
            E a resposta deste questionamento nós encontramos nos referenciais. O Mogli tinha como referencial a sociedade dos lobos.Para o sociólogo Durkheim, nós vivemos de referenciais, nos espelhamos em algo.
            E realmente isso acontece.Somos “movidos” pela geração da calça jeans, da Coca- Cola,dos aparatos tecnológicos, e fazemos isso, parece que de forma inconsciente,é algo já estabelecido na sociedade.Segundo novamente Durkheim, esse fato de sermos movidos por uma “coisa” exterior a nós seria o fato social , que possui o poder de coerção sobre os indivíduos.
            Porém, devemos nos atentar , se os referenciais que temos, são realmente os melhores a serem seguidos. Talvez não sejam, mas "quebrar" o que já de certa forma nos é imposta,pode causar o estranhamento das pessoas,além de que nós temos uma consciência coletiva, que nos policia em nossas ações.


Helyssa Alves Bafum – SS DIURNO

"Exército de reserva" do capital.
       
O sistema capitalista está ativado em nosso cotidiano desde sempre associado ao comportamento humano, e mesmo em caso de pessoas que cometem quaisquer atos infracionais, que por consequência dessa ação têm-se as punições. Isso quer dizer que, somos jogados em uma construção de espaço na qual, o indivíduo faz o que o Estado (Executivo, Legislativo e Judiciário) determina, caso o contrário, somos julgados a pagar penitências. Estamos sujeitos à padronização concebida pelo poder e assim permaneceremos, tendo em vista, os avanços bem desenvolvidos da tecnologia que nos influência ainda mais, mesmo sabendo que por trás dessas renovações tem um príncipe Maquiavel, reinando sobre nós, como afirma o filósofo Francis Bacon, “Saber é poder” na qual, o saber é obter a posse monetária e partindo dessa condição, menos obstáculos para expandir conhecimentos e utilizá-los na rede civilizadora, rede porque a sociedade é mesmo um meio. Um meio de mostrar como são bem empregados os conjuntos formados por um poder maior “Exército de reserva”, como dizia Karl Marx, uma reserva de ser humanos preparados à serviço do capital. Meio de promover o Estado e enfim elevar a potência da nação.


Exemplifico essa breve definição com um trecho da música Mais que um mero poema: 


Parece estranho
Sinto o mundo girando ao contrário
Foi o amor que fugiu da sua casa
E tudo se perdeu no tempo


É triste e real 
Eu vejo gente se enfrentando 
Por um prato de comida
Água é saliva
Êxtase é alívio, traz o fim dos dias
E enquanto muitos dormem, outros se contorcem
É o frio que segue o rumo e com ele a sua sorte


Você não viu?
Quantas vezes já te alertaram
Que a Terra vai sair de cartaz
E com ela todos que atuaram?
E nada muda, é sempre tão igual
A vida segue a sina


Mães enterram filhos, filhos perdem amigos
Amigos matam primos
Jogam os corpos nas margens dos rios contaminados
Por gigantes barcos
Aquilo no retrato é sangue ou óleo negro? 


A letra da música mostra como é a nossa realidade, até que se obtém uma conclusão: "e nada muda, é sempre tão igual". Também, como ela é vista  "sangue ou óleo negro", questiono: Até que ponto seremos vitimizados, e, no entanto, o que é percebido e valorizado é o lucro obtido dos investimentos estatais?! 


TAUANE LUIZ - 1° SS/ NOTURNO

Equilíbrio social


Todos os seres que estão dentro de uma sociedade têm uma função no qual ela muitas vezes se forma na infância ou na adolescência quando se percebe a necessidade de ocupar tal cargo para manter o equilíbrio social.
Desde a infância, o ser é moldado para “servir” um grupo, em casa ele aprende bons modos impostos pela civilização e na escola aprende como se comportar diante de algumas situações.
Quando um individuo é considerado marginal é porque ele caminha contra o progresso social cometendo atos inflacionais ou simplesmente encontra-se fora de sua rotina habitual, por exemplo uma pessoa desempregada.
         Contudo, o funcionalismo precisa de outros órgãos para caminhar em harmonia. Posso compará-lo com o corpo humano, onde cada órgão é importante para a função que exerce e para o funcionamento em geral do corpo. Logo cada órgão, tanto no corpo quanto no funcionalismo, desenvolve uma função, na falta de algum o outro terá que suprir a falta e cumprir com seus deveres, logo umas das atividades será mal processada ou nem chegará ao desfecho, pois cada órgão é designado a uma função e algumas funções devem ser realizadas por quem foi destinada. Lembrando que, não podemos ser o “faz-tudo” sempre, pois cada um tem a sua obrigação com a sociedade, e para não se excluído dela, devemos fazer a nossa parte o mais certo possível. Alias o que é certo ou errado, só a sociedade pode responder.
Fabiana Souza 1°SSD

“Hora de despertar”

Tic-Tac… Hora de acordar
Tic-Tac… Hora de levantar
Tic-Tac… Hora de estudar
Tic-Tac… Hora de pesquisar
Tic-Tac… Hora de questionar
Tic-Tac… Hora de criticar
Tic-Tac… Hora de falar
Tic-Tac… Hora de festejar
Tic-Tac… Hora de viajar
Tic-Tac… Hora de se calar
Tic-Tac… Hora de mudar
Tic-Tac… Hora de trabalhar
Tic-Tac… Hora de se casar
Tic-Tac… Hora de procriar
Tic-Tac… Hora de se dedicar
Tic-Tac… Hora de se enganar
Tic-Tac… Hora de contrariar
Tic-Tac… Hora de se deitar
Tic-Tac… Hora de envelhecer
Tic-Tac… Hora de aposentar
Tic-Tac… Hora de descansar
Tic-Tac...

E o que você fez ao longo de sua vida?
E o que você fez para você e para sua sociedade?

Você não vive individualmente. Você pode até querer, mas a sociedade precisa de você, dos seus serviços, das suas ideias e dos seus esforços. É preciso “doar-se para a sociedade”. Não desmerecendo nenhuma profissão, pois perante a sociedade TODAS são importantes. Muitas vezes você não escolhe a sua profissão, você acaba sendo “solidário” com o todo. Não é só a sociedade que precisa de você, sua família também precisa.
Aproveite cada oportunidade que surgir em sua vida, valorize cada emprego pelo qual você passou, você sempre vai levar algum aprendizado dele, seja positivo ou não.
Para Durkheim, o casamento é a necessidade que o organismo social tem da sua auto reprodução. O casamento, a educação, o trabalho, entre outros fatores, muitas vezes é um compromisso com a sociedade.
Mesmo que não goste da música abaixo, deixe-se levar pela mensagem que ela transmite.

Filtro Solar - Pedro Bial

Filtro solar! Nunca deixem de usar o filtro solar
Se eu pudesse dar só uma dica sobre o futuro seria esta: Usem o filtro solar!
Os benefícios a longo prazo do uso de filtro solar estão provados e comprovados pela ciência
Já o resto de meus conselhos não tem outra base confiável além de minha própria experiência errante
Mas agora eu vou compartilhar
Esses conselhos com vocês...
Aproveite bem, o máximo que puder, o poder e a beleza da juventude. Ou, então, esquece...
Você nunca vai entender mesmo o poder e a beleza da juventude até que tenham se apagado.
Mas pode crer, daqui a vinte anos você vai evocar as suas fotos e perceber de um jeito que você nem desconfia, hoje em dia, quantas, tantas alternativas se escancaravam a sua frente
E como você realmente estava com tudo em cima
Você não tá gordo, ou gorda
Não se preocupe com o futuro.
Ou então preocupe-se, se quiser, mas saiba que pré-ocupação é tão eficaz quanto mascar chiclete para tentar resolver uma equação de álgebra.
As encrencas de verdade da sua vida, tendem a vir de coisas que nunca passaram pela sua cabeça preocupada.
E te pegam no ponto fraco às 4 da tarde de uma terça-feira muito horrenda.
Todo dia, enfrente pelo menos uma coisa que te meta medo de verdade.
Cante.
Não seja leviano com o coração dos outros. Não ature gente de coração leviano.
Use fio dental.
Não perca tempo com inveja.
Às vezes se está por cima, às vezes por baixo.
A peleja é longa e, no fim, é só você contra você mesmo.
Não esqueça os elogios que receber. Esqueça as ofensas.
Se conseguir isso, me ensine.
Guarde as antigas cartas de amor. Jogue fora os extratos bancários velhos.
Estique-se.
Não se sinta culpado por não saber o que fazer da vida.
As pessoas mais interessantes que eu conheço não sabiam, aos 22, o que queriam fazer da vida.
Alguns dos quarentões mais interessantes que conheço ainda não sabem.
Tome bastante cálcio. Seja cuidadoso com os joelhos. Você vai sentir falta deles.
Talvez você case, talvez não.
Talvez tenha filhos, talvez não.
Talvez se divorcie aos 40, talvez dance ciranda em suas bodas de diamante.
Faça o que fizer, não se auto congratule demais, nem seja severo demais com você.
As Suas escolhas tem sempre metade das chances de dar certo, é assim pra todo mundo.
Desfrute de seu corpo use-o de toda maneira que puder, mesmo!
Não tenha medo do seu corpo ou do que as outras pessoas possam achar dele
É o maior instrumento que você jamais vai construir.
Dance! Mesmo que não tenha aonde além de seu próprio quarto.
Leia as instruções, mesmo que não vá segui-las depois.
Não leia revistas de beleza, elas só vão fazer você se achar feio!
Dedique-se a conhecer os seus pais. É impossível prever quando eles terão ido embora de vez.
Seja legal com seus irmãos. Eles são a melhor ponte com o seu passado e possivelmente quem vai sempre mesmo te apoiar no futuro.
Entenda que amigos vão e vem, mas nunca abra mão de uns poucos e bons.
Esforce-se de verdade para diminuir as distâncias geográficas e de estilos de vida.
Porque quanto mais velho você ficar, mais você vai precisar das pessoas que conheceu quando jovem.

More uma vez em Nova York, mas vá embora antes de endurecer.
More uma vez no Havaí, mas se mande antes de amolecer.
Viaje.
Aceite certas verdades inescapáveis: os preços vão subir, os políticos vão saracotear, você também vai envelhecer.
E quando isso acontecer..
Você vai fantasiar que quando era jovem os preços eram razoáveis, os políticos eram decentes, e as crianças respeitavam os mais velhos.
Respeite os mais velhos. E não espere que ninguém segure a sua barra.
Talvez você arrume uma boa aposentadoria privada,
Talvez case com um bom partido, mas não esqueça que um dos dois pode de repente acabar.
Não mexa demais nos cabelos, senão quando você chegar aos 40 vai aparentar 85.
Cuidado com os conselhos que comprar, mas seja paciente com aqueles que os oferecem. Conselho é uma forma de nostalgia.
Compartilhar conselhos é um jeito de pescar o passado do lixo, esfregá-lo, repintar as partes feias e reciclar tudo por mais do que vale.
Mas no filtro solar, acredite!

Daniela Junqueira Palhares - 1º ano SS - Noturno