segunda-feira, 14 de maio de 2012

Mal Visto


Black-eyed - Placebo


tradução:

Eu nunca tive fé
E eu nunca fui um alguém confiável
À beira da esquizofrenia
e a garantia de causar uma confusão

Eu nunca fui leal,
Exceto às minhas zonas erógenas
Eu sempre serei mal-visto
Um produto de um lar destruído

Eu nunca tive fé
E nunca fui um alguém confiável
À beira da bipolaridade
Pra sempre te enchendo o saco

Eu nunca fui grato
É por isso que passo meus dias sozinho
Eu sempre serei mal-visto
Um produto de um lar destruído
Lar destruído

Mal visto, mal visto
... ♫


Em um mundo que julga a Dor, e não o CriaDor.
Ana Carolina de Souza, SS Diurno.

Reprodução social


Falar de Émile Durkheim não é uma tarefa fácil, mas farei o possível.
Pelo pouco que vi do seu trabalho fui levada a acreditar que ele assemelhava a sociedade a um enorme organismo vivo. Assim como o corpo humano, a sociedade é constituída por “órgãos”.
Para Durkheim o que de fato interessava era a saúde deste organismo, logo, o bom funcionamento do sistema. Sendo assim, considerava de extrema importância manter a harmonia e eficiência das instituições (família, escola, religião, trabalho…).
Nessa concepção dois fatores eram de extrema importância: a família (é no seio familiar que os primeiros valores sociais são transmitidos) e a coerção (responsável pelo adestramento social, quando ameaçados de punição o indivíduo se condiciona às normas impostas). Sem levar para o lado pessoal, é claro. O que quero dizer é que a coerção serve para demostrar que determinadas posturas e atos desorganizam o funcionamento do todo e causa o desiquilíbrio do sistema.
Sendo assim, para o bem do desenvolvimento coletivo! Todas as instituições devem funcionar eficientemente, e quando não bastarem, a coerção deve ser instaurada. Desta forma garatiremos a reprodução dos fatos sociais e suas funções geração após geração.
Durkheim dizia que a criança, ao nascer, trazia consigo só a sua natureza de indivíduo. "A sociedade encontra-se, a cada nova geração, na presença de uma tábua rasa sobre a qual é necessário construir novamente", escreveu.

 Ana Paula _ 1º S.S. Diurno

Desumanização


Red Orchestry / Desumanização

Pessoas andam lado a lado
O dia inteiro, mas tem medo de se falar
Olham umas pras outras e não sabem em quem podem confiar
Lutam contra a natureza todo santo dia
Alias já se esqueceram de rezar
São como robôs programados para nunca mais pensar
Ouvem a TV e a ela vão se aconselhar
Cadê você? Pergunto eu pra algum que nunca existiu
A paranóia suicida humanidade imbecil
As mortes são tratadas como evolução
A espécie vive num processo de regressão
Agora ouça o que diz suas palavras
Você não e capaz de dizer

Os erros do passado passam na televisão
A humanidade num processo de desumanização
Agora já se esqueceram de sentir o que se sente
E agora já não estão mais contentes
Mudam de forma constantemente
Humanidade, regressão.
Desumanização

O amor cede lugar a sites de relacionamento
Onde escolhem por você o seu par perfeito
Prometeram a você
A vida eterna
Se seus pecados fossem perdoados
Mas o que e perdão na era moderna
Onde os crimes são tratados como coisas normais
Pare pense olhe e volte pra tras

Émile Durkheim promove o situaçoes e passa a tomá los como coisas. 






                                                  Ana paula Silva 2° ano Serviço Social

Conhecer o início é entender o caminho

 Diferente do Positivismo que analisa as causas patológicas finais, a ideia de Durkheim vai além e  nos remete á analises profundas e iniciais para assim entender o "todo".
 Vejamos o exemplo de um jovem inserido na criminalidade, nesse caso o autor nos leva a fazer um estudo inicial do caso para entender o que o levou á entrar nesse mundo, ou seja, tentar buscar as respostas nas instituições sociais, entender o que deu errado para que o levasse á esse fim.
 Os delitos cometidos por indivíduos, são repreendidos com pelas leis não só pela gravidade que o crime oferece em si, ou  somente para punir os seus praticantes, mas sim para os tornar "exemplos" para o restante da sociedade, para garantir que outros não sigam pelo mesmo caminho, mantendo assim a ordem do todo. Segundo Durkheim esse fato se mostra como uma causa eficiente.
  Analisando a obra, vemos a importância de entender que nossas práticas, não beneficiam somente á nós mesmos, mas toda uma sociedade. Desde crianças já temos uma ideia do que queremos para nosso futuro, constituir família, e consequentemente obter um bom trabalho para mante-la. Essa noção de vida que planejamos já está inserida em nossa mente, pelo que temos de bagagem em nossas vivências, isso se mostra como uma "vida normal", e essa é uma das regras para que a sociedade se mantenha organizada.

Sandra Morais 1º SS- Diurno


Como tudo Funciona

Para explicar um fenômeno social devemos separar dois estudos: o da sua causa e o da sua
função.

Todo estudo de causa deve se levar em conta os acontecimentos sociais anteriores e nunca o estado de consciência do ser humano envolvido; pois toda ação/situação gera uma reação.

As pessoas estão inseridas na sociedade e esta por sua vez funciona de acordo com a sua estrutura estabelecida, ou seja, o indivíduo transita nas suas regras e conceitos obedecendo e vivendo da melhor forma possível.

A sociedade tem uma macroestrutura com suas respectivas funcionalidades e é subdividida em microestruturas como: Instituições Públicas e Privadas, Igrejas, Família, etc., e as pessoas além de viverem dentro destas funcionalidades muita das vezes ainda criam as suas estruturas e funções personalizadas.

Por exemplo: O indivíduo além de viver numa determinada sociedade, num determinado país, tem também a sua família, participa de uma igreja, frequenta um tipo de escola, e cumpre todas as funções de cada uma delas.

Esta pessoa, nessa sociedade, é socializado, tenta manter sua individualidade, sem se confundir com seus semelhantes e sem deixar de cumprir as regras e funções estabelecidas.

É como disse Durkheim:

“(...) ao mesmo tempo em que as instituições se impõem a nós, aderimos a elas; elas comandam e nós as queremos; elas nos constrangem, e nós encontramos vantagens em seu funcionamento e no próprio constrangimento (...)”.

Aline Vieira Gomes

1° Ano Serviço Social – UNESP

Noturno

Sociedade em harmonia, sim ou não?

Mais uma vez podemos observar que o estudo feito por Durkheim está sempre relacionado com os fatos sociais do cotidiano. Para Durkheim este estudo tem que partir do individuo para se compreender a sociedade e seus mecanismos.
      Conforme esta lógica de estudo, ele propõe a causa eficiente, o que seria justamente o que levaria o bom funcionamento desta sociedade, ou seja, o que teria o equilíbrio, pois se apenas um indivíduo deixa sua individualidade para se "adequar" as regras para que outros façam parte deste convívio social, considera que isso não formaria um desordem e que não chegaria a ponto de uma patologia social.
      Por mais que continuamente a sociedade evolui e há transformações tão rapidamente, ainda permanecemos com vários aspectos que vem desde a construção destas sociedades,onde cada individuo não terá a sua individualidade, mas sim, vai desempenhar seu  papel para que esse "ciclo social" continue em equilíbrio e harmonia, que é nada mais que o funcionalismo.




Mariana Costa, 1 ano de Serviço Social, diurno.

Harmonia da Organização Social


   Para Émile Durkheim tudo começa no individuo, pois ele é uma célula de todo organismo social. Assim seguindo o padrão da sociedade, que aprendemos desde pequenos.
   O individuo deve pensar no bem de todo o conjunto, cedendo. Um exemplo é você não querer ir ao trabalho, mas você cede por causa do bem de todo o conjunto (sociedade), pois tem que trabalhar para se manter.
   Durkheim ao estudar toda a organização, explica tudo com a causa eficiente, ou seja, ele verá o que a causa vai resultar para todo o conjunto social.  E para ele, o funcionalismo é um meio de manter o sistema em harmonia, ou seja, ter alguns pequenos desvios como na família é normal.
   Entretanto, quando esses pequenos desvios começam a crescer gradativamente até chegar a uma forma alarmante, a instituição publica devem garantir o equilíbrio deste sistema.
   Há também a visão de que o individuo deve ter solidariedade com o todo, um exemplo é deixar de ser músico para ser um médico. Entretanto, para Durkheim a profissão é denominada pelo merecimento, ao contrário de Comte que considerava isto ligado ao nascimento.
   Todo este estudo que Durkheim fez sobre a sociedade nos mostra que as patologias vão mudando de acordo com o tempo. Mas de fato, a organização familiar e da sociedade ainda devem continuar em harmonia, apesar das leves inclinações opostas a este caminho.
   E apesar de muitos dizerem que ele tem uma visão conservadora, ele simplesmente enxergava que sem uma harmonia, um padrão, esta organização chegaria a “falência”, deixando de existir. Por isto ele considera a Densidade Dinâmica como padrões morais coletivos que garantem o “equilíbrio” da vida social.
   
Karina Emika Mori  1° Ano de Serviço Social Norturno

Reflexo da sociedade!


     O fato social de Durkheim fala que somos frutos da sociedade, ou seja, agimos conforme aprendemos. Um jeito fácil de entender são as nossas próprias atitudes. Tem muitas pessoas que falam que sou muito parecida com meu pai, o jeito de falar, as expressões faciais , o jeito de parar perante um pessoa. Isso de certa forma é um fato social, porque meu pai aprendeu ser assim com alguém, eu fui influencia por ele que foi moldado pela sociedade, assim como eu sou.
     Considero que sou um reflexo da sociedade, que me porto desse jeito por causa dela. Temos certas atitudes como resposta ao que a sociedade nos impõem.               Durkheim, diz que é necessário estudar toda uma sociedade pra depois analisar as ações do individuo.É fácil julgar uma pessoa que rouba algo que precisa pra comer, mas não analisa o que levou esse individuo a roubar. Devemos pensar mais no coletivo do que no individuo, afinal somos o reflexo do coletivo, da sociedade.

Escolhas?

O Fato Social, objeto de estudo do filófoso Émile Durkheim, consiste no estudo dos fenômenos que regem a sociedade e que influenciam direta ou indiretamente os indivíduos. Estes fatos consistem em costumes e maneiras de agir e reagir que variam de cultura para cultura. Esses fatos ocorrem exteriormente à pessoa, ou seja, na sociedade, sendo estes fenômenos de ordem moral e social e que estabelecem padrões para manter a ordem constituída, ditando modelos de conduta e coação.

Um bom exemplo de fato social é a educação. Desde que nascemos, algumas regras foram estabelecidas para nós. "Não comer doces antes do jantar", "dormir na hora certa", "fazer o dever de casa" são apenas algumas das obrigações que muitos de nós cumprimos algum dia. A maioria dos pais e responsáveis educaram seus filhos dentro destes padrões. As crianças que, mais tarde na escola, não apresentavam bom comportamento eram consideradas mal educadas, já que não receberam a instrução correta em sua família.

Outro exemplo também são as leis de nosso país. Elas foram criadas para manter a ordem nacional e espera-se que todos, como cidadãos, as cumpram. Mesmo que alguém seja contra à algumas destas normas e leis, terá a obrigação de agir de acordo com ela, e caso venha a desrespeitá-la, este indivíduo sofrerá as penas estabelecidas para o ato infringido. 

A maioria dos Fatos Sociais nos são impostos. A sociedade impõe seus costumes, sua maneira, sem que tenhamos a opção da escolha. Muitas vezes nem percebemos que agimos assim, pois eles foram sendo construídos pouco a pouco dentro de nós. Acredito que a maioria destes fatos tenham sido criados para o bem o homem, mas também há alguns fatos que foram criados para manipular as pessoas, sem lhes dar outra alternativa. Portanto, devemos ter o bom senso para perceber até que ponto estamos sendo influenciados e levados por esta sociedade que tanto tem se preocupado com as coisas materiais, esquecendo-se que todas as coisas deveriam ser feitas para o bem do ser humano.



Juliana Paco -  1º ano - SS Noturno
Unesp - Franca

Fato social, sua função no organismo social!

Durkheim vem no Cap. 5 do seu livro nos explicar a função do fato social, como ele pode realmente agir na sociedade. Para isso ele vem nos mostrar a ideia de funcionalismo e organismo social.
Como já foi dito no texto anterior, o individuo sempre vai ceder a pressão do social, mas a sociedade nada mais é do que uma junção de vários pensamentos individuais, ou como já disse Durkheim em seu texto: "O que era a sociedade antes de existir, do que muitos indivíduos, e a quem essa sociedade é direcionada no final, a não ser aos seus indivíduos. Mas devemos tomar cuidado, porque nem sempre um pensamento individual remete ao que realmente acontece na sociedade.
O organismo social nada mais é do que separar a sociedade por células, essas células, cada uma com sua função leva a uma coisa maior, que seria um organismo, no caso da biologia, uma célula tem a função de manter o corpo em funcionamento, o corpo no caso seria o organismo. Na sociologia as células sociais seriam, o casamento, a escola, família, trabalho, todos interligados, cada um com sua função para manter o funcionamento do organismo que seria a sociedade.
Ainda no mesmo assunto podemos falar do funcionalismo, que seria a eficiência ou função de cada coisa para o organismo social não parar. Vamos supor, se as pessoas param de trabalhar, que é a base do funcionamento de toda a sociedade, sem a célula do trabalho teriamos um colapso em todo o organismo social. Ou mesmo o crime, que só é punido pelo fato de ser um exemplo para os outros, que se eles cometerem crimes eles desorganizam o organismo social, nada mais é do que isso, se você cometer um crime você está desorganizando a sociedade, por isso está sendo preso para servir de exemplos aos outros, e logo que esse individuo tiver condições, ele é reinserido nessa sociedade.
Ele também diz em seu texto da densidade dinâmica e da densidade material, a primeira nada mais é do que os padrões de conduta que mantem essa sociedade, e que essa densidade muda de um lugar para o outro, como de uma cidade da capital, tipo São Paulo, pra uma bem do interior, igual Cristais Paulista, e que vai ser errado comparar as duas, pois uma vai ter uma densidade dinâmica totalmente diferente da outra. Eu diria que aqui é um dos melhores exemplos da importância do trabalho de campo, pois só com ele você veria na prática essa diferença de densidade. Já a densidade material seria os meios, os materiais que essa sociedade tem para se comunicar com outra sociedade, igual nos temos a internet em quase todas as casas de São Paulo capital, não tem em quase nenhuma casa em uma cidade do interior do Nordeste, onde até água e energia já é praticamente escassa.
Com esse texto Durkheim quer nada mais do que explicar as funções dos fatos sociais, que sua explicação é outro fato social. Que no funcionalismo veriamos realmente o que tem de eficiente cada coisa para sua sociedade, com ele vamos ter um pleno funcionamento do organismo social.


Rafael Tognati Silveira 1° ano SS Noturno! 

Olhar amplamente

Para o referente autor de Durkheim anteriormente já visto, se a sociedade não está e desenvolvendo normalmente quer dizer que algo não está certo em algum ‘’órgão’’ devemos olhar como um todo não apenas culpar o imediatismo, fazendo com que o observamos todo o resto e as falhas das instituições. Achava que devia estudar a sociedade para depois estudar o individuo. Para Durkheim ver os problemas de uma maneira mais ampla do que a situação demonstra por muitas vezes antecipadamente. E este fator é isto claramente no nosso cotidiano é uma realidade que para o assistente social é de extrema importância porque por muitas vezes não é o individuo que pela nossa sociedade é caracterizado como o marginal que a ‘’culpa’’ é desde simplesmente por muitas vezes é apenas consequênciao meio em que esta pessoa foi criada que não é apenas um fator determinante mais de grande influencia. Até mesmo o casamento um pilar extremamente importante para a nossa sociedade que para muitos esta ligado a apenas uma junção de pessoas que se amam, e infelizmente em uma perspectiva maior esta situação é pura e simplesmente para a reprodução humana para que o mundo tenha um ciclo de nossa sociedade. Há uma influencia muito forte da influencia da sociedade.  E para cada sociedade existe uma forma diferente de ver essas estruturas por isso devem ser estudadas em particular. Cada sociedade é uma sociedade. Voltemos ao caso do infrator acima citado para o autor devemos tentar entender essas questões de maneira porque este individuo se ‘’desgarrou’’ da instituição família porque as instituições como escola, trabalho foram ineficientes para que este garoto se rebela-se da nossa sociedade. Ou seja, devemos nos afastar dos finalismos. Todas as regras que possuímos não nasceram do nada, mas sim para a harmonia de uma sociedade funcione ordenadamente e sim surge do pensamento da sociedade que cria uma causa eficiente. A causa eficiente é que te liga ao todo.

                      Ana Carolina Magiero de Sousa 1 ano de SS diurno
                                                 Individuo + Individuo ≠ Sociedade.


           
Durkheim, analisa o fato social como possuídos da função de interligar uma função para a sociedade, na qual tem que se pensar em cada elemento como um orgão ou seja a sociedade como um organismo vivo, e se esta entra em estado de guerra, os órgãos não funcionam, a sociedade entra em colapso, no qual o fato social deixa de reinar.
Para entender a sociedade, o que interessa  não são as causas finais e sim as iniciais, pois para Émile o comportamento do indivíduo só se explica no todo com causas iniciais (estruturalismo social), ou seja ir além, pois imagina um ladrão, ao analisa-lo precisa se analisar o contexto da qual este individuo está inserido na sociedade, como sua criação, o meio em que cresceu e etc,ou seja buscar a causa eficiente,aquela que condiciona como este organismo se vincula ao ordenamento geral do organismo social.
As pessoas são impelidas pela sociedade, são condicionadas e o casamento é um exemplo pois este reproduz a reprodução continua da sociedade, assim não basta que os indivíduos queiram , basta que a sociedade sinta necessidade ou seja não são as vontades individuais, assim o comportamento não é individual, assim outro exemplo é a divisão do trabalho, pois quando aceito meu papel eu nego muito do individualismo em nome do todo.
A sociedade não é a soma dos indivíduos pois age com suas necessidades interna por isso consegue ultrapassar o individuo, ou seja, nega o indivíduo e assume o social pois analisar o meio interno é reflexo do comportamento dos meios sociais particulares, assim a explicação dos fatos sociais devem sempre se valer da investigação do meio social.

Bruna Alves Gazeta 1° S.S - Diurno.


Segundo Durkheim, o homem era apenas um animal selvagem, mas foi capaz de aprender hábitos e costumes característicos de um grupo social para poder conviver no meio deste, se tornando dessa forma humano. Assim, a consciência coletiva é formada e composta por tudo àquilo que serve para nos orientar como devemos ser, sentir e nos comportar perante os membros da sociedade.
Esse “tudo” são os Fatos Sociais os quais são criados a partir da maneira como a sociedade percebe a si mesma e ao mundo ao seu redor, eles atingem toda a sociedade, já que essa é um todo interligado, sendo assim qualquer alteração é capaz de afetar todo o grupo.
Dentro da sociedade existem instituições conservadoras que exercem a função de zelar e manter a ordem indo contra as mudanças, por exemplo: família, escola, governo, igreja, polícia, dentre outras, elas são mecanismos de proteção e estabelecem conjunto de regras e procedimentos padronizados cuja importância é manter a organização do grupo.
Somos coagidos então a seguir os fatos sociais e a respeitar as leis estabelecidas dentro do meio o qual vivemos pela necessidade de manter o bom funcionamento do mesmo.

http://a8.sphotos.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-ash3/s720x720/526841_347181978663179_261705443877500_925580_1185122546_n.jpg

                                                                                                       
Ana Sofia C. Natali - 1º ano S.S - diurno
 LIMITES E SONHOS.... SERÁ QUE SÃO RELAMENTE MEUS????

Sera  que tentamos fazer nossa parte em nossa sociedade? Será que queremos fazer o que  ela espera de nós?
Nossas vontades não são nossas, pois fazemos o que outras pessoas esperam de nós.
Nossa sociedade funciona como um corpo onde todas as células devem estar em um bom funcionamento pra que esse corpo funcione bem. Mas podemos observar que não é isso o que ocorre!
Pois uma coisa muito corriqueira em nosso dia a dia é vermos pessoas pedindo esmolas em ruas, pessoas sendo presas a todo momento, a marginalização está cada vez maior em nossa sociedade e acaba se tornando uma patologia. Patologia essa que a sociedade acaba tentando resolver mais deve ser levado em conta  os motivos que levaram a esse patologia, a esse problema!
Coisa que muitas vezes não ocorre e com isso so faz aumentar o preconceito e o pré julgamento desses individuos marginalizados.
A sociedade reprime os que são essa patologia, e ate tenta modificá-lo e fazer voltá-lo ao bom convivio da nossa sociedade, mais nem sempre consegue e essa patologia acaba ficando ainda maior.
Será que estamos fazendo nossa parte? Fazendo o que a sociedade espera de nós? Mesmo não sendo o que queremos? Ou estamos fazendo nossa parte em tentarmos mudar essa opressão que chega como influência sobre nós e nos induz a fazer os sonhos que não são nossos, mais sim os que foram impostos pela sociedade e pensamos que seja nosso?!
Pense nisso!

Larissa Marques Xavier 1º SS Noturno
Eu não sei o que fazer, não sabemos mais o que fazer. Sobre a pressão de tantas exigências a liberdade parece extinta.
Essa pressão para sermos algo "útil" a sociedade, sermos corretos aos olhos dela, não que seja consciente, mas ela acaba exigindo isto.
Ficamos perdidos. Pra que lado ir? O que realmente quero ser ou fazer? Tenho que ter minha função na sociedade? Será que estou fazendo meu melhor?
Estes questionamentos são muito comuns pois é exigida uma postura, um lado.
Mas o pior de tudo é a cobrança sem incompreensão, esta que não vai a fundo para desvendar as particularidades de cada ser.
Elvis M. Ferreira
1°ano SS Noturno
O geral invadindo o PARTICULAR!
Quantas vezes ja nos perguntamos assim :Porque tem que ser assim?E muitas vezes nos respondem: Porque sempre foi assim porque o mundo é assim e você tem que aceitar!
nunca achei esta uma boa resposta nem quando pequena e hoje menos ainda;Hoje na faculdade comecei a compartilhar com outros colegas opiniões de um elemento chamado SOCIEDADE.Aprendi uma coisa chamada FATOS SOCIAIS   e que os tais fatos não se vinculam a corresponder a satisfação da sociedade imediata e que coisas como o casamento não são fatos sociais e sim  a necessidade que o organismo tem  para que exista a reprodução.
Minhas duvidas continuam perante a qualquer questão que esteja o nome social ou sociedade;Eu me caso para dar equilíbrio para o organismo(sociedade) para que eu possa me reproduzir de um modo "bonitinho"  mas para os olhos de quem? Quem invento tudo isso?
Instituições e praticas sociais não surgem de uma hora pra outra, fato, de acordo com Durkheim  elas surgem da necessidade de causas eficientes  que se vinculam  a organizar e equilibrar ( ou não ) toda uma sociedade, sem elas a ordem não ficaria estabelecida e sem elas o ser não saberia como agir e nem o que é "certo"  e o que não estabelece um direcionamento.Sera que não seria melhor se elas então não existissem por um lado?    Como seria toda esta sociedade sem as instituições? Sera que existiria todo esta pressão para o certo? e correto, e o que é tão correto que não abre espaço para a mudança, se vivemos em uma sociedade que a liberdade de expressão é aprovada porque não podemos fazer de qualquer situação algo pessoal algo particular  mesmo que interfira no geral ?
Este meu questionamento se vincula a tudo que é o social próprio dito, e o quanto é desigual a questão do certo e errado que o organismo necessita para que existe instituições que digam a esta tal sociedade o que fazer diversas situações.
Pois existem pessoas que com estas questões simplesmente sofrem  e passam pelas piores situações que o ser humano possa se deparar como a fome e a dor  e a exclusão.


http://www.youtube.com/watch?v=d21RC3FV4to



Causa Eficiente na realidade

O funcionalismo é compreender os elementos da sociedade,como orgãos que se unem para entender os fatos sociais, certo?
Relembrando sobre o caso que contei na aula, sobre o adolescente que assassinou a tiros outro adolescente na porta de sua casa,por inveja e furia. Analisando seu caso, ele teve familia? teve um lazer? teve uma boa escola? Quais perspectivas de vida ele teve? Devemos estudar os fatos de como ele chegou a cometer isso e não a causa imediata. Analisar a causa eficiente e entender por que ele chegou a cometer aquele crime.E concluindo que por culpa de sua realidade e instituiçoes que nao cumpriram seu papel, como a familia,a escola,e etc,talvez este jovem não estivesse nesta condição.
O que do particular interfere no conjunto?
Temos o conhecimento que causa eficiente do coração é manter os batimentos, e a causa eficiente da familia? Manter a educação, tudo parte atraves da causa eficiente dos devidos estudos.
Quando analisamos um crime, por exemplo, uma crise na familia, devemos analisar o funcionamento primário e não a causa imediata do problema..
A sociologia é uma ciência, ela nao vai agir,ela vai informar as causas para a solução.
Dentro do organismo social o funcionalismo para nos futuras assistentes sociais é visto como um perspectiva conservadora,pois devemos manter harmonia social e o equilibrio do sistema.
Já que não é possivel o equilibrio integral, conforme o pensamento funcionalista de Durkheim, atualmente podemos ver exemplos como a criação de bolsas e beneficios para as sociedades para tentar manter um equilibrio minimo.

Victória Amazonas- 1º Ano SS- Noturno UNESP

  O meio social pode explicar comportamentos individuais

 Segundo Durkheim podemos dizer que o instinto individual esbarra em muito nas morais da sociedade, sendo assim, o indivíduo tendo que ceder ao social muitas vezes por necessidade de um funcionamento harmônico do conjunto. Portanto quando quebra-se os “limites” colabora-se para o colapso da organização social e digamos que se um indivíduo não se comporta como deveria, interfere assim no funcionamento de toda uma organização.
 Com o capitalismo a pessoa é condicionada por uma competição e se vê obrigada a ter determinado comportamento para sua própria necessidade de sobrevivência, sem esquecermos das intituições que nasceram para serem destinadas a moldar as ações do ser dentro da sociedade.
 Émile Durkheim diz também que quando o homem abre mão de um emprego por outro (solidariedade) exemplifica um condicionamento interno de que cada um tem que cumprir a sua devida função. 





- Letícia Reis Lunardelli / 1º ano / Serviço Social / noturno.


Pensamento mal compreendido

A intenção de Durkheim era observar e estudar uma determinada sociedade e não ela como um ''todo''. Era analisar a sociedade como uma ''Coisa'', do mesmo jeito que um cientista estuda uma pedra ou um objeto, Durkheim com seu dever de cientista social estudava a sociedade como uma ''coisa'' sem se envolver de maneira nenhuma emocionalmente.
A sua grande critica foi: ''Dar ideias para as coisas e não as coisas para as ideias''. E assim diferente de Comte, ele acreditava que nem sempre a ordem e o progresso está inserida nas sociedades,essa ordem era abstrata.
O homem ja nasce cercado de ordens para cumprir, e assim começa por: Aprender a falar, a contar, ir para escola, formar-se, entrar em uma faculdade, adquirir um bom emprego,namorar, casar, ter filhos e educa-los,manter uma familia, e etc. Essas são leis historicas impostas pela sociedade,cujo o homem obrigatóriamente para ser ''normal'' deve segui-las.
A partir deste conhecimento podemos entender o Fato Social, quando vemos alguém que fugiu deste conceito de ''normal'', surge-se o preconceito, e os julgamentos. Ou quando vemos um ser humano que estrupa e mata uma criança, nosso primeiro sentimento é a punição rigorosa de mata-lo. E então entra o pensamento de Durkheim.
Durkheim foi um sociologo mal compreendido por conta de algumas ideias.No caso do segundo exemplo, do assassino, Durkheim não iria reagir com seus sentimentos e imediatamente julga-lo a morte, ele iria analisar todos os fatos, e aprofundar-se na vida deste assassino buscando então um ''porque'' daquele ato, e depois deste estudo dar uma opinião para seu julgamento.
A conclusão sobre este assunto é que os pensamentos de Durkheim se praticados na sociedade com toda certeza causaria bons resultados e equilibrio nos fatos sociais, mas nossa sociedade ja composta por leis, faz com que o ser humano nasça egoista, querendo defender extremamento o 'seu' e dificilmente abrindo a mente para analises dos atos.

Victória Amazonas, 1ºano SS noturno UNESP
Sociedade

Segundo Durkheim sociedade não é um sistema harmonioso pois em meio a esse sistema ha desvios que atinge uma pequena porcentagem considerado normal porém há os desvios em maior escala que são patologias.
Tudo que vivemos e fazemos são ditados pela sociedade como por exemplo o casamento, festa de aniversário ... , somos todos FUNCIONAIS dentro deste sistema, pois cada individuo cumpre o seu papel para assim ter um pouco de individualismo (compramos nosso indivialismo).
O nosso trabalho é uma grande demostração que devemos cumprir com nossas "obrigações" perante a sociedade, não só o trabalho ma também devemos estudar, trabalhar, casar, procriar e assim dar continuidade a vida da sociedade.
Hoje em dia muito se fala sobre desigualdade social, ao ver de Durkein desigualdade é uma disfunção da sociedade onde poucos indivíduos tem a maior parte do "lucro" muitas vezes por ter um "berço" e não por mérito, e para essa desigualdade reduzir devemos ser solidários para com a sociedade e assim termos o mérito dos beneficios.
Temos uma Densidade Dinâmica muito ampla assim devemos diferenciar nossos olhares e pensamentos, pois são nesses momentos que surgem o pré conceito, e devemos observar também que um individuo apenas faz o bem quanto o mal porque naquela determinada sociedade ele tem os recursos necessários para isso.
E se esse mesmo individuo não encontrar recursos culturais para sua atividade encontrara por meio da densidade material (meios de comunicação).
Na ideia de Durkein nunca devemos comparar uma sociedade a outra por mais próximas que estão, tanto pela densidade dinâmica quanto pela densidade material.
Cada individuo tem sua função, meios e valor dentro de sua sociedade.



"Um famoso palestrante começou um seminário numa sala com 200... pessoas, segurando uma nota de R$ 100,00. Ele perguntou: “Quem de vocês quer esta nota de R$ 100,00?” Todos ergueram a mão...
Então ele disse: “Darei esta nota a um de vocês esta noite, mas primeiro, deixem-me fazer isto...” Então, ele amassou totalmente a nota. E perguntou outra vez: “Quem ainda quer esta nota?” As mãos continuavam erguidas.
E continuou: “E se eu fizer isso...” Deixou a nota cair no chão, começou a pisá-la e esfregá-la. Depois, pegou a nota, agora já imunda e amassada e perguntou: “E agora?” “Quem ainda vai querer esta nota de R$ 100,00?” Todas as mãos voltaram a se erguer. O palestrante voltou-se para a platéia e disse que lhes explicaria o seguinte: “Não importa o que eu faça com o dinheiro, vocês continuaram a querer esta nota, porque ela não perde o valor. Esta situação também acontece conosco. Muitas vezes, em nossas vidas, somos amassados, pisoteados e ficamos nos sentindo sem importância. Mas não importa, jamais perderemos o nosso valor. Sujos ou limpos, amassados ou inteiros, magros ou gordos, altos ou baixos, nada disso importa! Nada disso altera a importância que temos. O preço de nossas vidas, não é pelo que aparentamos ser, mas pelo que fizemos e sabemos.”"


Autor desconhecido


Paula Magalhães Rosa 1º S.S noturno

O fato social e sua função

"A lei do mais forte é a que vence" é a essência do fato social. Nossas paixões quase sempre de detêm na consciência coletiva, isso mostra o peso da sociedade sobre o indivíduo,coagindo-o, pois a primeira sempre vai se prevalecer. Então, o pensamento para o indivíduo não tem muito espaço aqui. A sociedade precisa de ideias práticas e a explicação do fato social não se vincula exclusivamente à satisfação imediata.e os fatos devem ser observados, analisados e interpretados. Quando Durkheim fala de funcionalismo, fala de compreender os elementos da sociedade como órgãos que se ligam para o funcionamento da mesma. O trabalho é fundamental, e cada um tem uma função como peça para essa máquina chamada sociedade, função essa que não deve ser questinada. Do ponto de vista do serviço social, o funcionalismo é visto como conservador.


Mylena Sousa Piantamar - 1º SS noturno