segunda-feira, 21 de maio de 2012

Pensamento e Realidade

A proposta do Materialismo Dialético é uma disputa que não seja mais baseada em coletividade, mas sim nos indivíduos e nos interesses que têm. Bem como a relação destas faz gerar de forma dialética a destruição dos atuais modelos de sociedade, de produção, de pensamento, e de poder econômico e político.

O estudo da História da Humanidade através dos tempos feito por Marx mostra que ao estudar determinado Fato Histórico, ele buscava seus elementos contraditórios, procurando encontrar o que foi responsável pela transformação de um novo fato, tendo assim a continuidade histórica.

Com estes estudos fica claro que o movimento da história possui uma base material e econômica e obedece a um movimento contraditório – dialético. E conforme muda esta relação, mudam-se instituições e ideologias.

A questão maior é: Como é possível mudar as bases da Sociedade contrapondo ideias com ideias?

Imaginado o quanto o Capitalismo e Materialismo estão enraizados na sociedade, como poderemos transformá-la, como podemos mudar o fato com a ideia, que a forma que vivemos não é ideal.

Fazer com que os indivíduos vivam pela sociedade e não pelo Capital – ou senão para quem retém o poder.

Parar com tamanha disputa pelo Consumo e crescimento financeiro, levando em consideração as diferenças entre classes.

Existem críticos que questionam a dialética, definindo o marxismo e suas contradições como informações baseadas em fatos científicos, pois não atestam a ciência através de experimentação e sim apenas com ideias.

De qualquer forma esta contradição nos põe a pensar como estas relações fazem com que pequenos homens possam ser considerados grandes objetos da história e da luta entre pessoas, ao invés do contrário.

Aline Vieira Gomes

1° Ano Serviço Social – UNESP

Noturno