quarta-feira, 6 de junho de 2012



O Homem pelo Homem
Tempos Modernos ?


O homem governa, manda, domina, cria, muda, transforma.
O homem desforma, machuca, corroe, corrompe.
O homem obedece, vota, come, dorme, reza, paga e ora.
O homem chora, mata e morre.

A família se forma, cresce e transforma.
A família vai trabalhar agora. Não.
A família vai estudar agora. Não.
A família vai assistir TV agora. Sim.

Olha ali na televisão,
O que eu fiz a tarde toda,
Não da pra comprar não.

Olha ali na televisão,
A fábrica onde eu trabalho,
Não vai mais funcionar não.

Fome, frio, necessidade;
Vou tentar a vida em outra cidade.
Vou procurar trabalho,
Mas trabalho eu não acho!

Vi na televisão,
Que aqui anda tudo bem e
Tudo muito bom,
Mas eu ainda não comi nem um pão.

Já to cansado dessa situação
Ninguém liga pra mim não,
Eu não aguento mais isso;
Vou por fim  nessa sofridão.



Milena Regina da Silva Santos
Kellen Karthunay Fradique
Aline Vieira Gomes
Cristiane Feitosa
Victória Amazonas
Laís Fernanda de Oliveira
Ana Teresa Costa Silva
Carolina Silva de Castro (Diurno)


1º Serviço Social - Noturno


O Trabalho e a Desumanização do Homem


O Trabalho e a Desumanização do Homem

Trabalho! Trabalho!
Máquinas, capitalismo e a burguesia transforma tudo em que coloca as mãos.
Lembro-me que, quando eu era pequena, pedia muitas coisas para a minha mãe. Não me importava se ela podia ou não, porque sempre queria as bonecas que as meninas tinham. Entretanto, um dia minha mãe me explicou uma coisa que nunca esquecerei.
Disse-me que muitas crianças abandonadas tinham que trabalhar e não brincavam com os mesmos brinquedos que eu. Ela disse que essas crianças morriam trabalhando ou entravam para o mundo do crime e, na maioria das vezes, procuravam o caminho da prostituição.
Eu não entendia o que ela dizia na maioria das vezes, só sei que ela se emocionava muito e me falava que era para eu sempre ajudar a todos sem esquecer de ninguém e me explicava que as pessoas falsas, cruéis, hipócritas e execráveis não tinham razão.
Tenho certeza que ela tem razão, pois vejo pessoas ruins nas fábricas mandando em outras pessoas sem ligar se elas tem sentimentos.
Eles não se importam com ninguém, somente com o lucro e as garantias que ele pode oferecer-lhes. Não ligam se uma criança passa fome ou não, agem de forma horrível com ela só pensando no trabalho! Trabalho! Trabalho!
E eu me pergunto até quando?
Até quando?
Até quando?
Queria muito saber a resposta dessa questão, porém, não posso prever o futuro e dizer que isso vai melhorar e as pessoas terão uma vida digna sem o sistema capitalista.
Só quero que a sociedade pense em todas essas palavras e reflita para ver o que a burguesia faz com as pessoas. Partindo desses conceitos eu percebo que os revolucionários não são radicais, porque a burguesia é quem está revolucionando tudo  e tranformando a sociedade a cada dia.
Sendo assim, concluo que todos estamos nos deixando alienar por um sistema brutal que é cruel e mata aos poucos, pois todos sempre queremos ter mais e não nos importamos com as crianças e nem com seus familiares que morrem a cada segundo por causa do trabalho!
Trabalho!
Trabalho!


Mayra Ribeiro 1º SS Noturno