sábado, 16 de junho de 2012

O FANTASMA DO COMUNISMO.

O fantasma do comunismo assombrava a Europa, os poderosos se assustavam, se viam ameaçados com essa nova ideologia, afinal o intuito do comunismo era destruir a propriedade privada. O comunismo faz uma critica ao capitalismo.

Com o comunismo a sociedade caminhou, com o objetivo de sanar os problemas sociais, tais como a miséria, a fome, a desigualdade e a exploração no trabalho, as idéias comunistas defendiam que todos eram iguais.



Idéias essas que foram escritas em 1948, porém são muito propícias aos dias atuais, onde tudo que é sólido derrete-se no ar, onde mais ciência, mais tecnologia, mais máquina contribuem para a mudança da sociedade e do mundo.




Bárbara Sousa Piraí
1º Serviço Social - UNESP Franca


Fetiche da Mercadoria



Chopis Centis


Eu 'di' um beijo nela
E chamei pra passear
A gente 'fomos' no shopping,
Pra 'mó de' a gente lanchar
Comi uns bichos estranhos,
Com um tal de gergelim
Até que tava gostoso,
Mas eu prefiro aipim
Quanta gente,
Quanta alegria,
A minha felicidade
É um crediário
Nas Casas Bahia
Quanta gente,
Quanta alegria,
A minha felicidade
É um crediário
Nas Casas Bahia
Paríba!
Joinha, joinha chupetão vamo lá
Chuchuzinho vamo embora
Onde é que entra hein?
Esse tal "Chópis Cêntis"
É muicho legalzinho,
Pra levar as namoradas
E dar uns rolêzinhos
Quando eu estou no trabalho,
Não vejo a hora de descer dos andaime
Pra pegar um cinema, do Schwarzenegger
"Tombém" o Van Daime.
Quanta gente,
Quanta alegria,
A minha felicidade
É um crediário
Nas Casas Bahia
Bem Forte, bem forte
Quanta gente,
Quanta alegria,
A minha felicidade
É um crediário
Nas Casas Bahia



Abra a Felicidade Que Tem Aí

 

Nx Zero

Di Ferrero:
Alô,
Aumenta o som,
Tem alguém ai me ouvindo
(Aham)
Um novo dia chegou
E eu quero pra começar,
Dizer que a onda é de quem chegar,
Então não to sozinho nessa...
Vem curtir comigo
O dia já vem
Abra a felicidade você também
Vamos sentir algo novo (vamos sentir algo novo)
Vem curtir comigo
Isso faz tão bem
Abra um sorriso no rosto de alguém
Pra eu sentir como é bom
Abra a felicidade que tem aí!
Abra a felicidade que tem aí!
 
Abra a felicidade que tem aí!
Abra a felicidade que tem aí!
Fontes: www.vagalume.com.br
            www.google.com.br
Suellem Alvim Bueno 1º Ano de Serviço Social Noturno

Manifesto...


O manifesto comunista mostra que desde a antiguidade a sociedade vive uma luta de classes, como o burguês e o proletariado, na qual o burgues é o opressor e o proletariado o oprimido.
O próprio manifesto propõe um curso para a revolução socialista, através da tomada do poder pelos proletariados.
Podemos ver reflexos desses antagonismos de classes, na atualidade onde há a relação de burgueses  e proletariado, em fabricas, empresas, lojas entre vários outros exemplos.
E vemos exemplo dessa revolução pregada no manifesto, em qualquer forma de movimentação social seja feminista, ecológica, étnica ou o que estamos vendo muito ultimamente que são as greves e paralisações por melhorias trabalhistas ou salariais.

Creio que este vídeo explica bem o manifesto.




Nosso manifesto


Chega de promessas, de frases feitas Queremos ver a transformação e não apenas discursar sobre ela. Afinal, não mudamos a história com discursos, mas com atitudes, com ação! Chega de comerciais bonitos e propagandas: "VEM SER FELIZ", "ABRA A FELICIDADE", "FEITO PRA VOCÊ", "AMO MUITO TUDO ISSO", "PORQUE A VIDA É AGORA" .A felicidade é o ponto chave, afinal todos querem ser felizes, mas me diz uma coisa: Como ser realmente feliz em uma sociedade assim? Lutamos para dar qualidade de vida aos nossos filhos, mas nunca antes na história tivemos tão pouco tempo para abraçá-los.

Augusto Cury em uma entrevista disse sabiamente que a tecnologia do século 21, que deveria servir para aproximar-nos uns dos outros, está nos separando.O que deveria facilitar a vida tem asfixiado o ser humano. O carro que deveria nos levar a nossos amigos e não somente ao trabalho, não nos leva a nossos amigos nem aos familiares mais próximos, mesmo morando na mesma cidade. 

É triste ver esta situação. A tecnologia foi feita para o ser humano e não o ser humano para a tecnologia. Não quero dizer que ela tenha que ser extinta, até porque isto seria impossível, mas devemos usá-la com sabedoria. Da mesma forma, temos que ter a consciência de que o que mais importa em nossas vidas não são as coisas. Tudo um dia vai acabar e o que teremos feito? Só nesta hora vamos perceber que não vivemos, mas apenas existimos. Como diz um ditado" O homem perde a saúde para ganhar dinheiro e depois perde o dinheiro para ganhar a saúde". Temos que repensar nossas atitudes. Temos que ver o que nos aproxima uns dos outros e não o que nos separa. Se todos pensassem uns nos outros antes pensar em si mesmo, no final ninguém seria esquecido. Precisamos lutar não apenas para conseguir "coisas", mas para vivermos dias melhores, pois do contrário estaremos destinados ao fracasso, mesmo tendo toda a tecnologia  a nosso favor.




Sem trégua
(Oficina G3)

Todo dia, toda hora
A mesma guerra sem dar trégua
Fazem de tudo pra me comprar
Querem que eu entre na massa
Que eu seja mais um, um psicopata
Programado, conformado em só existir

Chega de ser enganado
Não caio mais no teu laço
Vou fazer barulho 
Pra acordar quem ainda insiste em dormir

Não vou me vender
Não vou desistir
Não vou me calar
Não!

A mesma história, o mesmo plano
Desde o início o mesmo engano
Fazem de tudo pra nos seduzir
Um jogo de cartas marcadas
De belas frases montadas
Não me iludem, não convencem
Não me vencem mais

Chega de ser enganado
Não caio mais no teu laço
Vou fazer barulho
Pra acordar quem ainda insiste em dormir



Por Juliana Paco 
Unesp -  1º SS noturno