domingo, 17 de junho de 2012

Já é hora do jogo virar a nosso favor, né?

Para o socialismo surgir é preciso do capitalismo. Essa é a certeza que temos hoje.
O básico que precisamos para que um dia o sistema, que Marx e Engels defendiam, seja implantado no mundo todo. Foi o capitalismo, surgido da revolução burguesa (aquela que cortou a cabeça da monarquia), que trouxe inovações nos meios de produção, tornando essa uma produção capaz de suprir as necessidades de todas as pessoas da Terra, sendo usada de maneira que preserve o bem comum.
O problema é que o sistema capitalista não visa esse bem estar comum, mas sim o bem estar daqueles que possuem os meios de produção. Apenas.
A exploração reina nesse sistema. Pessoas se matam em fábricas para que os poucos donos dos meios de produção consumam cada vez mais, e esses explorados, na maioria das vezes, não consomem o que produzem. 
O egoísmo entre nas casas, onde cada pessoa é mais um trabalhador que serve para dar lucro ao burguês e ajudar no sustendo de sua família.
O trabalhador sofre para carregar esse sistema nas costas, porém essa história ainda vai mudar.
O planeta e as pessoas não foram feitas para sustentar o capitalismo. 
O ápice da desumanização do homem pelo capital ainda chegará e a classe do proletário mostrará sua força diante desse sistema ..


"Eles ficam com a carne, a gente fica com a banha
A gente se desgasta , mas eles são quem ganha
Pra mim sempre foi uma coisa estranha
Eles ganharem um cargo e a gente a camiseta da campanha
Pregam evolução , plantam desunião
Assim os dias vem e as nossas chances vão
Se isso é ordem o que é desordem então?
Ficar calado é muito fácil né? Mas hoje não!
O giroflex se aproxima, brilha
Vai rapidex pra próxima trilha
Os muleques seguem sonhando com o mundo da bola
Ou com o dia que vai tombar aqui um dia um caminhão de coca cola
A sola do pé do muleque engrossa, vai
Abençoado e protegido pelo Pai
Olhai por nós Senhor
Seus filhos pensam que são Deus
Agora só faltou fabricarem o amor .."

Ordem e Desordem - Projota


                                                                        Ana Carolina de Souza, SS Diurno

Viver para trabalhar ou trabalhar para viver?


                                Tema de reflexão: O manifesto

O capitalismo nos impôs dois grandes  dilemas: Viver para trabalhar ou trabalhar para viver? Os dois!
Para o capitalismo, os trabalhadores só existem para trazer-lhe mais valia, para gerar mais poder e capitalismo.
A maioria das pessoas respondem que trabalham para viver, porém  muitos não refletiram que isto é apenas  fruto do próprio capitalismo; ter que batalhar todos os dias para ter um prato de comida e um teto para se viver.
Em nossa sociedade estes dilemas são um ciclo sem fim; não podemos parar de produzir, pois isto prejudicaria a nossa sobrevivência e é por conhecimento destes dilemas que a classe operária desde o seu surgimento é menosprezada pelo capitalismo, com salários baixos e sem condições descentes de trabalho. Claro que com o tempo a classe operária ganhou alguns direitos e benefícios, porém é de conhecimento da maioria que isto só ocorre no papel, pois quem quer correr o risco de perder o único meio de sobrevivência?
Não vejo o fim deste ciclo, porém tenho esperanças de um mundo melhor com mais condições de sobrevivência aonde poderemos realmente aproveitar o maravilhoso encanto da vida!
                Kellen Karthunay Fradique, 1º SS Noturno
Valia ao período Comunal. 

Nas décadas passadas,
a burguesia dava condição de vida;
mas, por meio de pessoas exploradas,
pois, lucravam com a produção ativa.


Porém, o proletariado adquiriu conhecimento político,
e com seu perfil estrategista
finalizou então no chamado:
"Manifesto Comunista".


          Essa simples poesia resume a trajetória do movimento realizado no século XIX, com o intuito de expandir o horizonte da complexa potencia capitalista, classe essa, ociosa, dependente do trabalho humano. Desde então, o proletariado em seu pleno gozo socialista, necessitava da divisão: burguesia X exploração.
          Sendo assim, o maior e melhor método para haver tal divisão foi armar uma revolução, em outras palavras, um manifesto comunista, cuja o nome é dado em concernente do partido estagnado, ou seja, quando não há qualquer poder (capitalista e socialista) no comando do Estado.
          Mesmo não vigorando por muito tempo esse período de comuna, ele serviu para dar entendimento do mundo criado a imagem dos burgueses, evidenciando a separação das classes, em que há uma dominante, e esta faz jus ao despotismo explorando, desmerecendo e discriminando a classe operária. 


TAUANE LUIZ - 1° SS/NOTURNO

Capitalismo X Comunismo

A história é marcada pela luta de classes. A sociedade burguesa surgiu com o declínio da sociedade feudal, porém com ela veio o capitalismo e a exploração descontrolada do trabalho.
   Enquanto na sociedade feudal o trabalho só tinha interesse de subsistência, sem mobilidade social, a burguesia trouxe consigo interesse no lucro e status, uma nova era surgia.O dono do capital tinha além do capital o poder, a burguesia enfim conquistou o poder politico.Tudo passou a girar em torno do dinheiro.Porém, junto da burguesia vieram os trabalhadores, aqueles que mantém a existência da burguesia, em que consiste o operário vender sua força de trabalho em uma questão somente de subsistência, em que o trabalhador só precisa estar vivo para trabalhar.
   Com o declínio da sociedade feudal, a burguesia criara as armas que se voltariam contra ela mesma.O proletário viria se reconhecer como classe.
    O partido comunista se diferencia dos demais partidos do proletário, pois defendia os interesses de todo o proletariado proletariado não de um particular.
Até nos dias de hoje vemos nos mundo o marco que foi o declínio da monarquia para a burguesia, a burguesia e o capitalismo se expandiu pelo mundo como a peste negra pela Europa, e vemos no mundo um contraste de burgueses e miseráveis, onde alguns tem muito e muitos não tem nada, onde o ser ser humano só tem a liberdade de consumir.O pior, não vemos uma luta de classes com o proletário tentando derrubar a burguesia,mas sim o operário lutando para pertencer a ela e viver como ela, pois o capital não é uma força pessoal, e sim uma força social.

O Manifesto!

O Manifesto Comunista escrito por Marx e Engels, foi um documento histórico que visava a construção de um paraíso (não sucedido até os tempos de hoje); buscava a solução dos problemas de exploração de trabalho, miséria e condição humana que o sistema capitalista causava nos trabalhadores.

Marx e Engels elaboraram esse documento a pedido da Liga dos Comunistas que queriam deixar claro os objetivos e a maneira de ver o mundo. Foi um conjunto de idéias, verdades, palavras e frases no sentido de mudar a atual situação do mundo, colocar no lugar daquela velha sociedade burguesa uma associação na qual o livre desenvolvimento de cada membro é a condição para o desenvolvimento de todos!

O texto relata a grande importância e contribuição do desenvolvimento industrial do capitalismo. A admiração pelo fenômeno da globalização, a evolução tecnológica e científica; porém critica a produção capitalista e as consequências de organização social que causou e que acabou com a prevalência do poder monárquico e religioso.

O partido é relacionado a outros partidos e movimentos, mostrando alguns objetivos comuns entre eles. Ainda critica três tipos de socialismo que são: Socialismo Reacionário, Socialismo Conservador ou Burguês e o Socialismo Comunismo Crítico-Utópico; pois o criado por Marx e Engels é considerado de Socialismo Científico.

Na conclusão deste documento, faz uma geral das principais idéias do manifesto e motiva dando grande destaque a união do proletariado pela causa, com a conhecida frase: "Proletários de todos os países, Uni-vos!"



Eder Miranda
1º SS Noturno

O sonhador

                                Marx e Engels em o manifesto do partido comunista, retrata a mísera situação do proletariado diante da abastada burguesia do mundo capitalista que oprimia essa classe de tal forma que inspirou os autores a revolucionária obra que transformaram épocas destarte muito importante nos dias atuais.
                               Este trabalho esclarece o papel em que o proletariado está inserido e faz jus da crítica ao modo de produção do capitalismo, pela concorrência crescente entre a classe burguesa que explora a mão de obra destes trabalhadores mal pagos pela má distribuição de rendas, que estimulou a luta entre essas duas classes, reinvidicando por melhores condições de vida e pela abolição da propriedade privada.
                               Assim sendo, com o desenvolvimento de uma sociedade socialista, a divisão em classes sociais desapareceria e o poder público perderia seu caráter opressor, enfim seria instaurada uma nova organização social, a sociedade comunista.
                                Se formos analizar no contexto atual, essa luta de classe trabalhadora persiste em nossa sociedade, que ainda mantém-se capitalista. Contudo com fatores atenuantes que reenvindicados em sua trajetória, muito já tem conquistato, porém continuará a existir enquanto vivermos em um sistema em que a classe dominadora permanecer no poder.

Rangel E. Homma 1ano SS Noturno

Manifestações Trabalhistas: União infinita



Na época da revolução industrial além de máquinas e novas tecnologias surgiu uma importante divisão de classes. Tal divisão construiu e definiu a sociedade como conhecemos hoje. Marx e Engels deixam claro No Manifesto Comunista que essa divisão de classes não foi igualitária tanto em número quanto em benefícios. Surge então o proletariado.

Essa classe é constituída de trabalhadores e operários assalariados que trabalhavam por longas jornadas com péssimas condições e ganhando valores que serviam apenas para manutenção sua existência. Apesar de fazerem parte da maioria, eram oprimidos e comandados pela minoria. Destaca-se então a burguesia. A burguesia era a classe que controlava os lucros e comandava os trabalhadores.

 O texto de Marx e Engels trabalha na união todos os trabalhadores numa luta por seus direitos, pois sozinhos não passavam de uma multidão, mas juntos se tornavam uma grande ameaça. O manifesto foi de extrema importância para o surgimento dos movimentos operários, que eclodiram após sua publicação em 1848, e foi graças a esses movimentos que todos os direitos adquiridos desde então foram possíveis. É nítido o quanto os movimentos operários do século XIX influenciaram na expressão da vontade dos trabalhadores atualmente. Seguimos os passos dos operários do passado em busca de um mesmo ideal: qualidade e direitos trabalhistas.

Portanto, o Manifesto Comunista agiu na organização e na integração da classe trabalhadora para que utilizassem todos os seus poderes para sua emancipação em relação à classe burguesa, para que seus lucros fossem revertidos em bens para si próprios e não para uma parcela selecionada da sociedade. Essa luta continua e continuará independente de quanta tecnologia exista ou venha a existir, pois a questão social, que são as desigualdades manifestadas entre classes, sempre irá existir e enquanto ela existir manifestar-se-ão os opressores e os oprimidos.



Marina Borges, 1º ano S.S. noturno.

O que seria melhor para nós?


O Manifesto Comunista apesar de ser uma obra escrita em 1848, retrata bem a nossa realidade perante o sistema capitalista. A obra faz uma crítica ao modo de produção capitalista e à forma como a sociedade se estruturou através dele.

A luta entre opressores e oprimidos, acontece a muito tempo, desde então os oprimidos lutam para tentar garantir seus direitos. O Manifesto foi muito importante pois através dele a humanidade caminha não em busca do paraíso mas sim na busca de soluções para problemas como a miséria e a exploração no trabalho. Em seu contexto a obra propõe uma revolução socialista apartir do poder dos trabalhadores.




O marketing do capitalismo é comparar o consumo á felicidade, só é feliz quem consome e tem condições de consumir. Essa alienação faz com que cada vez mais as pessoas se matem de trabalhar para comprar um carro novo, uma casa nova e esquecem que a vida não é só trabalho e consumo, a felicidade se da também pelas coisas simples.

O socialismo vem para quebrar essa ideologia, pois os lucros seriam divididos igualmente entre todos, não haveria miséria, nem exploração, haveria trabalho para todos. O capitalismo tem aversão ao socialismo justamente porque o socialismo assombra a estabilidade do capital, por isso eles nos impõe uma visão tão ruim de socialismo. Mas o que seria melhor para nós lutarmos pela igualdade ou continuarmos sendo explorados para enriquecer o outro?



Laís Fernanda de Oliveira  1º SS Noturno






A Proposta



                                                                       
O manifesto comunista funciona como um planfeto político, onde Marx e Engels explicam o que é o socialismo, e como ele funciona, mais principalmente criticam o capitalismo.
Já que a forma capitalista de produzir, valoriza cada vez mais o mercado globalizado, assim o capitalismo pensa apenas em produzir e vender casa vez mais, seja no Brasil ou na China.
Porém enquanto todos sonham com um nike, ou em beber coca-cola no jantar, muitos não tem nada para comer, assim temos a contradição do século, quanto mais o capital produz, cada vez mais pessoas não tem o que comer.
                A questão que eles querem deixar claro que o socialismo não é a "perdição" do mundo, mais uma chance desse mundo se torne melhor para todos, e que o capital e sua forma de dominar o mundo todo, estabelecendo como as pessoas devem viver, o que devem comer e qual marca será melhor para seu consumo, trouxe o mundo a esse ponto, aonde a produção é ernome e supriria as necessidades de toda população mundial, porém as riquezas que são produzidas ficam nas mãos de poucos.
                E o socialismo proposto por Marx e Engels não quer extinguir a produção Capitalista, mais tornar possivel que todos tenham acesso iguais aos frutos dessa produção, independente de sua cor, raça ou classe social.


 Pâmela Eunice Moreira-1º ano serviço social noturno