domingo, 2 de novembro de 2014

Decisão para ação

Weber se diferencia de outros pensadores por muitas características, mas principalmente pelo fato de que sua teoria estuda a ação social do individuo e não sociedade em que ele esta inserido. Para ele, o individuo sofre sim influência da sociedade, mas na hora de agir, é a sua decisão pessoal que importa. Não existe uma única dialética que defina a sociedade. Podemos então fazer uma analogia com um caleidoscópio e dizer que o indivíduo é um caleidoscópio de valores e que o papel da sociologia seria compreender cada um desses valores por meio de indagações.

Assim, Weber lança a sociologia compreensiva que apoia que a ação do indivíduo esta em foco, mesmo quando se esta analisando o coletivo. E também o Individualismo metodológico, que defende que é impossível analisar um indivíduo pela sua generalização. Um objeto de estudo só será completamente compreendido se começar a ser analisado pelo geral e passar cada vez mais a ser analisado e indagar o individual.

O sujeito sempre tem que tomar uma decisão para a ação, que consiste em uma escolha de valores, onde ele pondera e escolhe os valores que estão de acordo com sua consciência e sua visão de mundo pessoal.Essas ações sociais podem ser racionais com relação a um objetivo, racional com relação a um valor, emocional ou tradicional.
É interessante analisar que as ideias de Weber caminham em contramão com a ideia do funcionalismo defendida por Durkheim, já que a primeira consiste em analisar as ações individuais e a segunda tende a crer que as ações individuais são pré-determinadas por uma influencia coletiva. É importante na profissão de Assistente Social saber combinar as duas teorias e usa-las na hora de executar uma assistência, levando em consideração a ação individual mas também a influencia do coletivo.

Julia de Souza Corne 1º ano SS (diurno)

Nenhum comentário:

Postar um comentário