segunda-feira, 17 de março de 2014

Inicio minha análise, com um trecho da musica "Eu e minha estupidez" da banda Capital Inicial, que, ao meu ver, representa bem a trajetória de Descartes nos trechos proposto à leitura de "Discurso do Método" ou seja, a busca pela razão, pelo seu auto conhecimento e enobrecimento do ser, podendo assim, compreender todos os dogmas, por mais complexos que sejam.

"Todo mundo sempre tem
Algo pra aprender
Se quem espera sempre alcança
comece a correr
Se eu soubesse o que hoje sei
Não mudaria nada
O melhor de tudo isso é a viagem
e não a chegada

Ah! Eu e minha estupidez
Em um beco sem saída
Ah! Eu e minha estupidez
Olhando o que eu
Achava que era vida"

No discurso, Descartes se compromete a seguir três princípios, nota-se claramente a humildade dele ao se anular, para observar o cotidiano e tentar alcançar a verdadeira razão. Cada ser é único e individual, cada cultura tem seu fundamento, não se pode julgar sem conhecer à fundo, sem passar os conflitos que rodeiam. Cada um tem sua essência, cabe a nós, respeitar, pois, não temos que impor a nossa própria razão a outro ser, sem conhecer a fundo, sem ter participado fielmente daquela realidade, já que a trajetória não foi a mesma, os costumes não são os mesmos, nada se compara.

(Júlia Carvalho Rodrigues - 1 SS/Noturno)