domingo, 23 de março de 2014

Construção de um novo pensamento


A ideia de ciência é inaugurada com um novo método, para que o conhecimento se aproxime d realidade com base na razão,e ela baseada no questionamento. Ele propõe que o conhecimento não seja algo para a vaidade, e quem mostra cheio de conhecimento tem um fundo vazio, e sem realmente o conhecimento.

A ciência modifica, o que o homem pensa é uma intervenção do mundo, que o ambiente e a cultura que você convive modifica seu pensamento, como conhecer outras culturas, e para que haja essa intervenção devemos nos libertar dos nossos outros conhecimentos.

Para Descartes é apenas por meio da razão que conseguimos as respostas de nossas duvidas e confusões, e o senso comum é aquilo que não consigo explicar racionalmente, porém nem sempre o senso comum está errado, ele apenas não tem uma explicação racional, é algo dito que é aceito como verdade, mas não tem um fundo racional.

E no meio de nossas confusões, nosso coração que coordena e guia nossas decisões, nossa forma de enxergar o mundo, fazendo com que nos percamos da razão, e o método vem para isso, não nos deixar guiar pelo coração, e nos desviar para o caminho equivocado. A ciência então passa a ser uma forma de transformar o mundo, afinal tem as respostas racionais, concluem seus questionamentos com base nos fatos verídicos.

Nós não devemos nos conformar com algo que é falado e dito como verdade absoluta, devemos questionar tudo e analisar suas conclusões e ver se tem fundos verídicos e factuais, e duvidar é o principal para o novo conhecimento, e duvidar de tudo até do que esta vendo, pois até seus sentidos podem te enganar e para chegar nessa “verdade” exige passar por cima de tudo o que você acredita, não é bom construir nossos pensamentos e conhecimentos em cima do que já existe, é bem melhor destruí-los e reconstitui-lo, e tudo isso sozinho, porque construir algo, sozinho e em algo vazio e começar a construir terá um resultado melhor.

                                          Caroline Alves Miranda/1ºano SS/ Diurno.

Teorias x Práticas

                                            
                                     Bacon contradisse conhecimentos clássicos da filosofia
                                     Acreditava que Deus existia,
                                     Foi além da teoria
                                     Fundador do empirismo, foi percursor de novas ciências
                                     Com a tese de que todo conhecimento, se origina das experiências.

                                     Ele pretendia fornecer novas idéias
                                     Buscando o saber, com sua forma de ser
                                     Amparado nas suas tabuas de investigação
                                     Forma a tal composição :
                                      * De presença ou afirmação;
                                      
* Das ausências ou da negação 
                                      * Das graduações ou comparações

                                     Como os pensadores não comprovavam suas teorias nas práticas
                                     Ele as derrubava, com uma investigação                                                                                                  O sistema desenvolvido tinha base teológica
                                     Mesmo tendo também como base teorias de Aristóteles e Platão. 

                                          

                             










          Maria Carolina Paulo Almeida - Serviço Social  - Noturno                   

DISPUTA PELA VERDADE

 Infelizmente as pessoas  acreditam que possuem a "verdade absoluta", porém a verdade é relativa ao período, ambiente e situação de cada indivíduo.Entretanto , quando se fazuso da razão a chance de cometer uma injustiça é menor pois ela tende a eliminar  tabus e dogmas.
A razão apresenta-se como melhor forma  de se prevenir contra as armadilhas  que nascem da superstição, do senso comum e da intemperança. Ela nos faz observar o que é diferente com respeito, liberta o indivíduo do condicionamento imposto pela sociedade. A razão contribui para  a análise própria  assim como de campo, transforma o mundo em um leque de oportunidades
O indivíduo deve fazer uso da razão não apenas para se distinguir dos animais , mas para fazer e  ser a diferença nessa sociedade . Tornando-se capaz de avaliar cada evento de forma consciente e imparcial.


Graziela Donizetti dos Reis 1º Ano  Diurno SS

O caminho para a verdade

O homem, único ser vivo capaz de raciocinar, deve usar a razão para obter conhecimento.
Há quem use a superstição, há quem use a razão. A razão nos leva a verdade. Como saber o que realmente é verdade?
O filósofo Sócrates usava a razão e descobria falhas nos discursos de todos fazendo perguntas simples.
Segundo Descartes, para se saber o que realmente é verdade, deve-se ter clareza, deve-se usar a razão e investigar o desconhecido, excluindo os sentidos.
A dúvida/senso comum deve sempre ser investigada a fim da busca pela verdade.

Alessandra Ferreira Figueiredo. 1º ano Serviço social/Matutino.

Conhecimentos

Há uma grande diversidade de conhecimentos e que vem de várias formas:  Senso comum,  conhecimento filosófico, teológico, dentre outros. No discurso do método, René Descartes não despreza nenhum tipo de conhecimento, mas propõe  que para se chegar a uma conclusão, devemos nos pautar da razão.

Descartes propõe que o  conhecimento, para ser levado em consideração, deve ser comprovado racionalmente, aquilo que for oposto a isso, deve ser descartado, pois, há muitos conhecimentos sem fundamento e que são transmitidos por hábito. Mesmo que este esteja correto,  sem  comprovação não há validade.

O homem  é um ser racional, por isso é diferente dos demais seres,  assim, Descartes propõe através do discurso do método, que sejamos guiados pela razão, e  desta forma, consigamos chegar a uma  verdade.  Se guiados pela razão, conseguiremos chegar a respostas objetivas e reais, entender as verdades do universo e assim criar leis que o expliquem.

Miriã Ellen Monteiro Bandim, 1°SS, diurno.


Verdade absoluta?


“ E desconheço quaisquer outras qualidades , afora as que servem para o aperfeiçoamento do espírito; pois quanto a razão ou ao senso, posto que é a única coisa que nos torna homens e nos diferencia dos animais”

René descartes buscava uma nova maneira de ver a vida, adquirir maiores conhecimentos. Para isso utilizava a razão como principal método para se chegar ao mesmo. Propunha a dúvida sobre tudo que era reproduzido sem o questionamento. Como mitos, crenças religiosas e pensamentos que se enquadrassem no senso comum. Enfatiza que nunca se pode aceitar algo como verdade absoluta. Pois a mesma pode ser observada de vários ângulos diferentes.


Thiago lima rodrigues. 1 anos ss diurno.

A razão combatendo a alienação

“Penso, logo existo”. Descartes
A partir dessa conclusão conseguimos conquistar vários espaços na sociedade principalmente através das revoluções em que a população mais prejudicada pelo sistema instaurado na época pensou, questionou e lutou pela melhoria mais digna a todos por conta de raciocinar.

O fato é que em qualquer modo de produção terá uma fase de alienação em que as pessoas estarão acostumadas a não pensarmos causando a falta da discussão e o combate da comodidade em estarmos acostumarmos com qualquer situação que nos oferece.

Conhecimento do homem: Por uma razão? A dúvida.

  Nenhum homem carrega em si o conhecimento total sobre determinado assunto e nenhuma verdade é tão digna que não esteja vulnerável a dúvida. É necessário que o conhecimento do homem parta da razão nele existente e que seja baseado em sua realidade, não descartando outras realidades, mas que o principal objetivo seja o conhecimento de si próprio.
  A desconfiança de tudo aquilo que lhe apresentam como conhecimento concreto é essencial para o conhecimento da verdade do homem e a criação de sua razão. E para a construção de sua razão é necessário muitas vezes enfrentar suas próprias opiniões e preceitos.
  Segundo Descartes, antes do homem formar sua razão ele é tomado por uma moral provisória que em seu caso foi construída por três virtudes que em síntese são:  seguir as leis e costumes daqueles com o qual convivia, sempre ter em si um destino e caminhar em linha reta para seu objetivo e procurar sempre a si antes do próximo.
  Descartes também conclui que a existência do homem se efetua na existência de seus pensamentos defendendo assim a frase "penso logo existo", e que o homem não é um ser perfeito. Sua criação e a criação de tudo que é concreto vem de um ser perfeito, vem de Deus.

Marcela Casagrande Manzolli, 1º ano SS, diurno.


Usando o método para discutir o método


Meio a uma conversa entre amigos onde o assunto era o "Discurso do método" de René Descartes, começou-se a discussão:

_____ Na minha opinião não faz sentido ele falar que só se obtém o conhecimento verdadeiro pela razão, ele mesmo fala que os sentimentos podem nos enganar, quem diz que a razão não fará o mesmo?  - Diz Gabriela.

_____ Acontece que ele foi um dos primeiros pensadores a questionar o senso comum que era TÃO presente na época (bem mais do que nos dias atuais). Ele propõe que a gente pare de falar, seja o que for, sem ter um estudo critico sobre isso, ele propõe ir além do que se vê, do que se sente ou pense. - Diz Júlia.

_____ Ok, mas ele mesmo diz que abandonou totalmente o estudo das letras e aproveitou o resto da sua juventude para fazer viagens, adquirir varias experiências e assim concluir algo a partir delas. Há uma contradição. - Diz Jorge.

_____ É claro que ele faz isso, mas a ideia principal é o uso da razão, justamente pelo que a Júlia disse. Resumidamente, a obra vai mostrar que é necessário unificar as ciências para construir o conhecimento verdadeiro (ou o mais próximo da realidade). - Diz Renata.

(...)

A conversa se estendeu por horas e horas, o mais interessante disso tudo foi esse confronto de ideias, o uso do questionamento que o próprio Descartes propõe no seu discurso para amadurecermos nosso intelecto e conduzimos uns aos outros a refletir juntos de modo racional.

Conhecimento Questionado

              
      Ser humano, muitos o dizem ser um animal racional, denominação esta que o diferencia dos demais seres vivos que coabitam o mesmo espaço. Mas além de seres racionais, detentores da razão, somos também seres passionais, movidos diariamente pelos nossos sentimentos, sendo estes transformados a todo momento.
Através de tal observação, René Descartes formula o “Discurso do Método” caracterizado como um método científico baseado na razão a qual possuímos, e o expressamos através do raciocínio, utilizando a ciência, que acreditava ser capaz de transformar e dominar o mundo, e o conhecimento, próprio do ser humano para questionar tudo quanto observasse. A partir da dúvida, Descartes critica pensamentos e conhecimentos que causavam grande fascínio na sociedade a qual vivera, como a magia, alquimia, astrologia e religião, que até hoje nos causam grande interesse, e não são explicados pela ciência.

     Desconfiando do conhecimento passado por gerações, transmitido habitualmente, ainda presente na sociedade atual, o senso comum, que nos leva a acomodações cotidianas, Descartes então cria métodos, princípios alicerçados na razão científica, que o homem deve possuir. Conhecimento se dá como sinônimo de poder intelectual, a fim de alcançarmos cada vez mais a verdade, porém sabe- se que não há uma verdade absoluta, todas são possíveis, desde que baseadas em conhecimentos racionais e científicos, percorrendo um grande caminho de dúvidas e questionamentos, capaz de tornar a razão cada vez mais concreta ao ser humano, que a compreende. 


Marina Neves Biancini 1º ano SS Diurno 

Você tem razão?!





"A minha experiência
Meu pacto com a ciência
Meu conhecimento
É minha distração..."
(Danni Carlos)
 



Em busca de uma perspectiva única de aprendizado e certeza, em Discurso do Método, René Descartes dá ênfase à RAZÃO, afirmando que a mesma diferencia nós, seres humanos, dos demais seres da natureza e que esta nos conduzirá ao conhecimento absoluto, capaz de substituir o senso comum.

A partir disso, ele afirma que a duvida é o fio condutor para respostas mais racionais, pois cada vez que uma “verdade” tida como real é questionada, a mesma passa a ser superada. Ou seja, Descartes deseja que a razão científica seja utilizada como meio de desmitificar e interpretar o Mundo de maneira concreta.

Sendo assim, a proposta de Descartes foi uma das bases para uma ciência neutra, baseada unicamente na RAZÃO, chamada de ciência moderna, que por sua vez, possibilitou que Homem fosse desacorrentado de seus costumes e dogmas e ainda que interferisse na natureza até então intocável.

- MARINA LEOBINA DA SILVA, 1º SS MATUTINO 









                    

                     Em busca da verdade 


René Descartes abandonou seu estudo sobre letras para ir à busca do conhecimento, ver com seus próprios olhos e assim encontrar a verdade. Com essa experiência descobriu novas formas de pensar sobre o ser humano, chegando assim a diversas conclusões, como o seu discurso do método. Nele fica claro que a razão é o que diferencia os homens dos demais seres vivos e que para chegar ao conhecimento é preciso analisar e duvidar de tudo aquilo que nos foi apresentado. Ciências como filosofia, magia, antropologia, alquimia, são falhas pelas incertezas que nos causam. A incerteza nunca é a resposta da pergunta, é necessário sempre chegar a uma conclusão para assim ver se é verdadeira ou falsa. A razão é a base para conseguir chegar à verdade mas é preciso seguir algumas condições morais como, seguir leis e costumes do seu pais, ser firme em suas ações e por fim vencer a si mesmo superando suas vontades. Apesar de vermos as coisas não significa que elas sejam reais ou do jeito que esta na nossa frente, muitas vezes aquilo que vemos não é  a realidade. A busca pela sabedoria é baseada na frase ‘’Eu penso, logo existo’’ onde sabemos da nossa existência pelo fato de pensar estando acordado ou dormindo. Após tantos pensamentos conclui se que aquilo que não é explicado é justificado por Deus, um ser perfeito que criou a natureza e tudo que esta nela. 

''As maiores almas são capazes dos maiores vícios, assim como das maiores virtudes''  René Descartes 


Luana Rosada Viera Tomaschitz - 1º ano Serviço Social - Diurno  

Descartes: em busca do conhecimento científico

Na obra Discurso do Método René Descartes propõe um novo método para se atingir o conhecimento científico, segundo ele a razão tem papel fundamental na busca do mesmo, pois ela ajuda os homens em suas ações de busca. René utiliza também a dúvida com princípio básico do novo método científico.

Descartes não acredita no ensino tradicional e nem na filosofia baseada na tradição clássica como também desconfia do conhecimento transmitido pelo hábito, porque para ele são “enganos que ofuscam a nossa razão e nos torna menos capazes de ouvir a razão” (Descartes, 1637, p. 6).

O autor sugere uma moral provisória que consiste em quatro princípios: 1º Você não precisa abandonar suas leis, nem os costumes de seu país tampouco sua religião; 2º Você deve ser firme e decidido em suas ações; 3º Procurar sempre vencer suas próprias convicções e 4º Avançar no conhecimento da verdade segundo seu método.


Natyéllen Casimiro de Moraes - 1º ano SS - Diurno

Vamos duvidar de tudo que é certo..

"vamos duvidar de tudo que é certo.." já dizia engenheiros, com o discurso do método de Descartes ele aconselha a não acreditar em tudo que nos falam, que nos dizem ser verdade, talvez a verdade de um não é a nossa propiá verdade, "duvidar" ou melhor, se questionar se é verdadeiro oque esta sendo pregado em diversas áreas da sociedade e buscar a partir da razão as respostas reais e verdadeiras sobre o mundo é o melhor método para não sermos enganados, para conseguir discernir o verdadeiro do falso.
Termos a capacidade de observar que cada cultura tem sua propiá verdade, que cada pessoa tem seu método de ver o mundo é usar a razão, é ver suas diversidades.
Não que devemos desprezar os outros conhecimentos que nos é apresentado como forma de uma "verdade" mas sempre usar a razão, para conciliar esses conhecimentos apresentados a nossa propiá forma de ver o mundo.  E assim usarmos o melhor método para não abandonar a razão acima de tudo, e viver de forma racional no mundo sem ser enganado pelas 'verdades' pregados na sociedade.


Vitória Raquel Ribeiro Rocha - 1º SS - Diurno 


Ponto de Partida





O Homem ao longo dos séculos construiu e desconstruiu diversos pensamentos pautados em muitos paradigmas que nortearam os ambiente sociais. René Descartes trouxe seus escritos para nos levar a pensar a partir de "Discurso do Método" sobre razão, conhecimento além do que são; utilizando a usar os POR QUÊS e a duvidar e a desconfiar no sentindo de buscar primeiramente a ser conhecer para conhecer o mundo.A partir do auto-conhecimento advindo pela razão; no individuo surte os questionamentos  de suas próprias convicções para buscar além do que foi ensinado e imposto em seus ambientes sociais. Com melhor objetividade e clareza em busca da verdade e progresso.Descartes exemplificando todo o processo usando a si mesmo para demonstrar como experimento de seus estudos e observações, sem negar a religião e expondo o porque a razão é um grande caminho para a verdade. 



Taciane Caroline Ferreira Araújo 1º Ano S.S. Diurno