domingo, 13 de abril de 2014


POSITIVISMO DE COMTE

O Positivismo de Comte é uma escola de pensamento que tem como princípio o estudo da sociedade, estuda a sociedade como se a mesma fosse uma ciência exata, ou seja, é o estudo do homem pautado em teorias que façam com que o mesmo se torne mais simples e exato. Comte não levava em conta conhecimentos teológicos e metafísicos, o conhecimento a partir da observação do ser humano era seu principal objeto de trabalho. Para Comte o conhecimento cientifico é a única forma de conhecimento verdadeiro, como o homem já havia passado por estágios de conhecimentos teológicos e metafísicos o mesmo já se encontrava preparado para levar em “consideração” apenas uma ciência que tenha método, que seja exata.

Germayne Silva- 1° SS- Matutino

AUGUSTE COMTE - OS PENSADORES

Amor, ordem e progresso

A sociologia se originou do positivismo, tendo como pai o pensador francês Auguste Comte, que viveu numa época de grandes transformações sociais, entre os séculos XVIII e XIX, o que auxiliou na criação de sua tese. Sua obra pode ser dividida em três estágios.
No primeiro estágio, Comte foi influenciado pela filosofia das ciências, isto é, as ciências naturais, biologia e física. Observou a composição do desenvolvimento de um homem, elaborando as leis dos três estágios: o teológico (que é a explicação dos fenômenos a partir da religião; algo ignorante), o metafisico (o que fica entre o pensamento teológico e o positivista, abrangendo a filosofia) e finalmente o chamado positivismo (que é a explicação para todas as coisas a partir da ciência). É o positivismo que Comte considera como último estágio: o do saber absoluto e real; o principio de todas as ciências sociais – o que move a ideia de progresso.
            A partir daí, Comte começa a pensar em como poderia ser elaborado um estudo da qual explica a sociedade e os mecanismos que mantinham a coesão social, entretanto de forma cientifica, abrangendo também as outras ciências. Surge, então, a segunda teoria: a da classificação das ciências. É nessa fase o nascimento da ideia de sociologia.
            No terceiro e último estágio, a reforma das constituições, Comte pondera que, apesar da teologia atrasar o desenvolvimento humano, a religião tinha que existir, por conta da conduta, moral das pessoas. Criou a religião da humanidade.
Por fim formada a sociologia. Fora criada com o intuito de acelerar o processo de evolução e solução dos problemas da sociedade, mantendo a ordem, isto é, sem qualquer forma de revolucionaria; comparando a sociedade como um corpo enfermo, da qual deve ser sanado para garantir a ordem, pois só a ordem poderia garantir o progresso.


(Letícia Braga Carrijo – 1° ano SS – Noturno)

Positivismo
Augusto Comte afirmava que o positivismo seria o último estágio da construção do conhecimento humano; e da mesma forma que temos que passar pela infância e pela juventude para chegar à maturidade, Comte defendia que também temos que passar pelos estágios teológico e metafísico, para chegar à ideia final que é o positivismo.
As leis lógicas do espírito humano também poderiam ser desvendadas pelo positivismo, que é o verdadeiro meio racional para chegar ao desenvolvimento humano.
Segundo Comte, cada pessoa tem seu lugar na sociedade, e cada um deveria cumprir seu papel, ou seja, ficar no seu lugar para reestabelecer a ordem, e assim então, chegar ao progresso.
“O progresso não é mais do que o desenvolvimento da ordem”
(Augusto Comte)
Kálita Sousa Barbosa Gomes, 1ºSS noturno


O Positivismo de Augusto Comte

O positivismo é o ultimo estágio do conhecimento,  pensa no coletivo e no amor a humanidade onde cada um deve cumprir seu papel na sociedade, para assim, se manter a ordem e obter o progresso.
Têm-se hoje uma forte crítica ao positivismo, pois sua ideologia procura resolver os problemas da sociedade de modo imediatista, solucionando os sintomas e não buscando o que provocou o tal problema.
Temos um exemplo desse sistema no governo brasileiro, como o bolsa família que dá a população carente uma bolsa em dinheiro, mas é um valor baixo que mal complementa a renda da família, e não se busca o porque daquela família estar naquela situação, porém ao se fazer uma pesquisa com essa população descobre-se que elas estão satisfeitas com o governo, pois, quando se depara com o desespero e a fome o que importa é ter uma oportunidade de poder ter o que dar de comer aos filhos, o governo consegue assim manipular a sociedade para manter a ordem.
 As revoltas é então segundo o método positivista o atraso da sociedade, para evoluir é necessário manter o controle sobre a classe operária, "tapando os buracos" para manter o sistema seguro e sem brechas para o erro, é manter o certo pelo incerto.
Somos todos iguais na sociedade, mas é claro com cada um em seu devido lugar.


A "Física Social", no positismo de Augusto Comte

Positivismo ou Negativismo, eis a questão.

Augusto Conte foi o idealizador do positivismo, sempre em busca do real, do que se podia compreender, foi assim que passou a se pensar no estudo concreto e não mais ficar no abstrato como era na filosofia mais antiga, esse estudo se dava na nova ciencia, a de observar a sociedade de uma forma positiva, ou quem sabe, jeito esse mais fácil de se controlar o povo.

Comte tinha uma visão evolucionista, e por conta das Revoluções e transformações sociais que vinha ocorrendo, ele achou fundamental para a sociedade estabelecer ordem, regras e leis, pois só assim daria soluções para os problemas sociais.

Ao meu ver, Comte é um tanto conservador e não concordo nesta ordem e progresso por ele estabelecido, pois assim só os que estão nos cargos mais altos da sociedade iram perseverar, e a classe trabalhadora na qual eu faço parte, será que esses também não tem direito de crescer, todos tem direito, agora se sair de sua ordem, for desordem, então o mundo de hoje encontrasse em total desordem.

Encontra-se em trechos dessa música, de composição de: Wesley Rangel e interpretada na voz do grupo: As Meninas, algo relacionado ao tema.

Analisando
 Essa cadeia hereditária
Quero me livrar
Dessa situação precária...(2x)
Onde o rico cada vez
Fica mais rico
E o pobre cada vez
Fica mais pobre
E o motivo todo mundo
Já conhece
É que o de cima sobe
E o de baixo desce
E o motivo todo mundo
Já conhece
É que o de cima sobe
E o de baixo desce...
Mas eu só quero
Educar meus filhos
Tornar um cidadão
Com muita dignidade
Eu quero viver bem
Quero me alimentar
Com a grana que eu ganho
Não dá nem pra melar
E o motivo todo mundo
Já conhece
É que o de cima sobe
E o de baixo desce
E o motivo todo mundo
Já conhece
É que o de cima sobe
E o de baixo desce...

João Paulo de Carvalho - S.S. Noturno.
A teoria positivista de Comte.
O desenvolvimento das concepções intelectuais da humanidade se divide em três estágios.
*Teológico:onde Deus está presente em tudo, tudo aquilo que não há explicação.
*Metafísico: tudo aquilo que não se vê, relações misteriosas, por exemplo: espíritos, etc.
Porém esses dois estágios não concluem o absoluto, as últimas razões das coisas.
Via-se a necessidade de uma ciência que estudasse a sociedade, que á analisá-se de uma forma real. Conhecer os problemas para os controlar.
Então surge o terceiro estágio:
*O positivismo, onde não se pretende somente achar as causas dos fenômenos, mas descobrir as leis que os regem. Ele busca o conhecimento absoluto, defende a ideia de que o conhecimento científico é a única forma de conhecimento verdadeiro, essa corrente de pensamento, confronta o real ao ilusório, o útil ao inútil, o certo ao incerto.
Comte pensa em uma ciência que tenha por objetivo estudar e compreender a sociedade, para à controlar, fazendo assim com que a ordem se mantenha.
Ela pensa no positivismo como uma de forma de alavancar a sociedade, e de se ter indivíduos que se moldem de acordo com as necessidades da sociedade em que se vive.
Procura uma forma de descobrir o que adoece essa sociedade, para que se resolva esses problemas, antes que a desordem se instale.
Silmone de Lima Albino
1º SS Diurno

O progresso e a Ordem.

Positivismo, onde a unica forma de conhecimento verdadeiro seira aquela que prove, consequentemente o conhecimento cientifico, onde Comte descarta o conhecimento a partir de crenças, religiões ou de uma fonte que não se pode provar nada. Para Comte o progresso da sociedade depende de avanços científicos, onde uma sociedade fica totalmente dependente da ciência para que ela evolua. Comte nos questiona o porque crenças e religiões ficam acima da ciência, e não deixa que ela evolua e assim a sociedade progride.Cada um tem teu devido lugar na sociedade a religião não deve tomar posição da ciência, não deve tomar partido das questões cientifica pois se cada um sair do teu devido lugar a sociedade iria se tornar um caos e uma sociedade sem ordem não haverá progresso, como vimos na nossa bandeira brasileira, onde cita, ordem e progresso, um pensamento positivista, onde visa que não há progresso sem a ordem.
Cada um de nós tem sua determinada posição na sociedade, então deve-se por cada um no teu lugar para que a sociedade ande em ordem e logo, progride.   
- Vitoria Raquel Ribeiro Rocha
1ª SS, Diurno

Positiva?

De acordo com Comte, só podemos alcançar a positividade se passarmos por outros dois estágios que são:
-Teológico: nada além da fé
-Metafísico: explicações a partir da filosofia
-Positivismo: baseado a partir da ciência
Em que, para Comte, na última etapa era a que o ser humano poderia alcançar e com isso ele cria a Sociologia, ciência que estuda a sociedade, Para Comte a principal função seria a de estudar a sociedade através de todos os problemas que ali estão e assim poderia ser solucionada e causar a ordem e que dai garante o progresso.
Por fim, o positivismo defende a ideia de que o conhecimento científico é a única forma de conhecer a verdade e mudar a humanidade.
               
                   A OBSERVAÇÃO É TUDO NA VIDA HUMANA.


A filosofia de Conte pode ser sintetizada por três fases distintas: a teológica, a metafisica, e a positiva.
O estado positivo é caracterizado pela subordinação da imaginação e da argumentação á observação, no qual o lema do positivismo é "ver para prever".
O positivismo de Conte considera impossível a redução dos fenômenos naturais a um só principio Deus por exemplo, este filosofo positivista criou uma nova religião chamada humanidade e a sua sede se encontra até nos dias de hoje no Rio de Janeiro, ele queria renovar a religião e por isso desta criação.
O espírito positivo instaura as ciência como investigação do real, do certo, no estágio positivo ao espírito humano marca a passagem do poder espiritual para as mãos dos sábios e cientistas.
Em suma o aspecto fundamental da sociologia conteana é a distinção entre a estática e a dinâmica sociais, onde a idéia fundamental é a ordem e a dinâmica seria o progresso.




Daiane Marcelino do Carmo Telles - 1 ano Serviço Social ---Noturno

Percepção de Comte e a tal percepção do Brasil

A Revolução Industrial foi o período de modernização do mercado de trabalho, onde encerra a transição do e feudalismo e passa por um processo capitalista, onde ocorre a substituição de ferramentas por máquinas, a energia humana pela motriz, e do modo de produção domestico para o modo de produção fabril. Com isso, a sociedade passa por uma turbulenta mudança, o que gera o desemprego, o que faz com que os trabalhadores se revoltem e passam a quebrar as máquinas.
Dentro deste cenário, Augusto Comte tenta entender a sociedade, o porquê de tanto sentimento negativo, o porquê da revolta e da insatisfação. Quer entender o que de real, de imediato está acontecendo na sociedade através de suas reflexões, e não pela essência.
Comte vai atrás de uma perspectiva Positivista, daquilo que é concreto, que é real. O estágio positivo era até onde o homem poderia chegar. Como propriedades fundamentais têm as leis gerais de uma sociedade, como a “Estática” que se baseia na ordem, são as determinadas funções, e a “Dinâmica” que se baseia no progresso onde ocorre a efetivação do desenvolvimento humano. Ele procura uma ciência que possa controlar a sociedade, que possa dar uma perspectiva de ordem, de segurança. Para ele a ciência que estuda o homem é a mais complicada, pois era difícil observar o que se passava.
O Brasil é uma república que foi criada por percepção positivista, e o lema dessa percepção está presente em nossa bandeira com a frase “Ordem e Progresso” que trás a proclamação de Comte com a frase “O amor por princípio e a ordem por base, o progresso por fim".  No Brasil a partir do mandato do presidente Getúlio Vargas, é bem adotado esse lema, pois diziam “Façamos a Revolução antes que o povo faça”, pois se houvesse a participação do povo, tudo ficaria fora de ordem, agora se o Estado faz a respectiva de Constituição dá ordem.
Em meu ponto de vista (através de estudos e de minhas reflexões) até hoje ainda procuro a ordem que o Estado está fazendo. Portanto, com a mídia e com as redes sociais, a população se revolta, se manifesta com as insatisfações observadas dentro do país, e se não fosse por alguns motivos o país poderia estar pior, e muito mais corrupto (se tiver como?!). Os que temos de ordem nesse país são os militares, e o que temos de progresso é o capitalismo. A população deve sim fazer a ordem para irmos a caminho de um progresso, mas fazer a ordem com moral, podendo conscientizar as pessoas em seus papeis sociais. Deve-se olhar a questão a partir das causas mais profundas, sempre. 


Ana Carolina dos Santos Soutello Alves / 1° ano SS Noturno 



Ordem

Para Comte o positivismo é o ultimo estágio de construção do conhecimento, diferente da teologia que não consegue ser racional e a metafísica que mesmo pensando por si própria sua base ainda é abstrata, não que elas não sejam necessária, pelo contrário servem para o amadurecimento e explicações do mundo.

Mas o positivismo seria o ponto de contato ou “Estado Viril” como diz Comte, é o Maximo onde o homem pode chegar. Todas as outras ciências já alcançaram seu estágio positivo, menos a ciência da sociedade por ter o homem complexo e mutável como seu objeto de estudo, e lidar com o social é lidar com o imprevisível.

Comte tenta explicar a desordem, a pobreza, fome... não especulando e também não buscando a essência desses fatos mais sim usando da observação para transformar. Ele vai a campo para ver como a sociedade se organiza de uma forma imediata, sem tentar descrever as causas profundas, ele quer descrever o prático  e visível, mas não é apenas a descrição, ele observa com as mesmas perspectivas que as outras ciências observam, pois a sociedade também possui leis invariáveis que determinam o seu funcionamento.

Para ele a liberdade e a felicidade é manter a sociedade em ordem e progresso, sendo a ordem as leis estáticas e invariáveis que são condições orgânicas que dependem de determinadas funções, como a moral que serve para educar as pessoas, e o progresso seria a marcha efetiva para o desenvolvimento humano.

O indivíduo não deve existir por si só e sim como parte da liberdade do todo, pois se determinado elemento perde o equilíbrio ela perde a coesão. O importante é o todo e o conjunto social, e ai entra o papel social, cada um em seu lugar cumprindo sua função com condições básicas de subsistência mantendo a ordem.

Gabriela Vasconcelos 1° ano SS (noturno)

Positivismo de August Comte



   Com o avanço da ciência durante a Revolução Industrial, surgiu a necessidade de se estabelecer um estudo da nova sociedade que aparecia nesse ambiente cientifico. Augusto Comte propõe, então, a examinação de como ocorreu o desenvolvimento da inteligência humana, afim de que haja uma reorganização intelectual, depois moral e política da sociedade, nascendo assim, o Positivismo.
    A reforma social proposta por ele, começou  a assumir as formas de uma religião, onde se substitui o amor de Deus pelo da humanidade, copiando a ordem da Igreja católica:  com dogmas (filosofia positiva, leis científicas), batismo secular, crisma secular etc.; com templos leigos (institutos científicos) e um papa positivo.
   A nova doutrina considerava o saber empírico como fonte de conhecimento e denominou estágios pelas quais deve passar cada ramo do saber antes de chegar a tal, o teológico (místico-religioso) o  metafísico( teorias filosóficas) e por fim o Positivo( leis cientificas).
   Para Comte a ordem social é necessária ao progresso e o desenvolvimento da sociedade. O progresso só é possível pelo desenvolvimento e uso adequado das ciências, e para formação de bons cidadãos. A frase Ordem e Progresso escrita em nossa bandeira foi inspirada nesse pensamento.



                           Élica Batista dos Santos, 1° Ano de Serviço Social, diurno.


Graziela Donizetti dos Reis 1º Ano SS Diurno
A busca pela compreensão da sociedade como um todo

Augusto Comte não se contentava com as explicações dadas à sociedade, preocupava-se em encontrar respostas coerentes com as situações transformadoras do contexto histórico em que ele viveu como a Revolução Industrial alterando a forma de produzir e consumir e a Revolução da França que altera a estrutura  da sociedade. Comte queria uma ciência que pudesse ser observada na prática, durante o seu experimento, permitindo à criação de leis gerais, buscando entender a sociedade como um todo e garantir, portanto a sua harmonia usando as leis lógicas, considerando a relatividade, realidade, utilidade, o orgânico e precisão separando o certo e o errado. Ou seja, comprovando a verdade por métodos científicos.
Buscando entender a sociedade procurava analisá-la de forma real, empírica, deixando para trás tudo o que não é palpável, cultivando apenas o uso da razão em suas pesquisas. Para tanto, Comte cria a física social com a intenção de estudar os fenômenos da sociedade, porém esse termo foi adotado por outros filósofos que divergiam de suas idéias. Então Comte cria a sociologia e esta passa a ser então a ramificação da filosofia que estuda os fenômenos sociais, mas de forma atuante e não meramente contemplativa como havia sido até então.



Centralidade do método X Vazio da conjectura abstrata








         O positivismo foi uma linha teórica da sociologia,criada por Auguste Comte,que passou a atribuir fatores humanos para as explicações dos diversos assuntos contrariando o primado da razão,da teologia e da metafísica.
         O positivismo de Comte carregava a essência da defesa do método,como forma de obter o distanciamento do observador.Outro lado do positivismo era o de tentar sanir a miséria social,para assim o poder manter a ordem,e foi com base neste conceito que foi elaborada a tão famosa frase:Ordem e Progresso,que estampa a bandeira brasileira,da qual foi extraída da fórmula máxima do positivismo:"O amor por princípio e a ordem por base,o progresso por fim".
    Mas centralizando o método em oposição ao vazio da conjectura abstrata,o positivismo "pregará" o :real frente ao quimérico,o útil frente ao inútil,o certo frente ao incerto.                 Dentro disso,ao analisarmos o positivismo na contemporaneidade,podemos observar que este não valoriza o ser humano como indivíduo com defeitos,mas sim como um selvagem que precisa estar alinhado a uma ordem estabelecida.                          
Tamara dos Santos Oliveira 1ano SS/Diurno

Comte e “seu” positivismo

A filosofia positivista de Comte é criada com a necessidade de se instaurar uma ciência que visasse controlar o desequilíbrio da sociedade, para tal, ela deveria ser primeiramente compreendida para depois conseguir controlar a sociedade. A princípio sua filosofia será chamada de física social, mas ao decorrer será denominada sociologia.

Segundo Comte o positivismo era o último estágio da evolução do conhecimento humano, para se atingi-lo seria necessário a passagem por dois estágios anteriores: o Teológico e o Metafísico, este primeiro explicava o mundo através de entidades sobrenaturais e o segundo era considerado o intermédio entre o conhecimento teológico e o conhecimento positivista.

O positivismo de Comte influenciou demasiadamente o Brasil no período da Proclamação da República (1889) e da Constituição (1891), é deste pensamento "O amor por princípio, a ordem por base, o progresso por fim" que surge o escrito “Ordem e Progresso” na bandeira brasileira. Ou seja, o pensamento positivista criou raízes no Brasil.

A teoria de Comte é criticada, pois ela se baseia na interação social do homem, mas esquece que o homem está dentro de um grupo da sociedade que exige regras, padrões e costumes, e também não ressalta que o ser humano é munido de uma personalidade e interage naturalmente com os outros indivíduos.


Natyéllen Casimiro de Moraes – 1º ano SS – Diurno

Discurso de Comte

Para compreender a sociedade, não basta uma filosofia emotiva
Mas sim uma ciência que a encare de maneira positiva!
Comte diz: Mediante de uma Europa pavorosa
Necessitamos do nascimento de uma ciência que coloque fim nesta humanidade conflituosa.
Compreendo a insatisfação
Advinda de um mundo transformado com a indústria, provocando a revolução.

Comte propõe um novo método para à ordem chegar
E assim, essa sociedade controlar
A partir dele, provarei que o poder
Sempre estará ligado ao saber
A inovação não deve ter limites para o mundo conquistar
Vamos buscar o que já está feito melhorar.

Nosso caminho começa em romper uma filosofia de abstração
Colocaremos o real frente a imaginação
Vamos, tente! É aplicável, pode parecer difícil,
Mas necessitamos trocar o útil pelo inútil.
Abstenha-se do metafísico e do religioso
Foram necessários no passado, mas no presente não mais é valioso

Utilize o método de uma observação positiva
Enxergar o certo frente ao incerto é o que propõe minha nova tentativa
Estudei as leis imutáveis, que para a sociedade são fundamentais
Moral de progresso não mudam jamais
O que o povo vai entender é que a igualdade do outro vai depender
Cada um cumprindo a sua função, a solidariedade e o amor à humanidade, no mundo irá acender


Ivone Carolina Fernandes da Silva – 1º Ano SS Noturno 2014     

Positivismo - Augusto Comte
O Positivismo de Comte traz a ideia de que a ciência é o único conhecimento que explica a sociedade verdadeiramente.

Comte acredita que apenas com fatos reais pode-se provar algo.
O problema do positivismo é analisar o problema sem dirigir-se ao todo.
Uma das frases mais marcantes de Comte é: Ordem e Progresso -  traz a ideia de que cada um deve manter-se no seu lugar e assim a pirâmide hierárquica controla a sociedade. Cada um tem seu papel na sociedade e também o dever de cumpri-lo, porém todos deveriam ter o direito de poder escolher o seu papel.
Laiane Mirelli, 1ª ano - S.S. Noturno
                                         
     Auguste Comte foi um filósofo e sociólogo que viveu no século XIX. Ele é considerado um dos criadores da sociologia, antes denominada física social.
     Segundo Comte o espírito humano passou por três estados históricos na tentativa de explicar os fenômenos. 
      1º estágio -> Estado teológico: A explicação de tudo através de Deus ou deuses (irracional)
      2º estágio -> Estado metafísico: Nesta fase acreditava-se em forças sobrenaturais (filosófico).
      3º estágio -> Estado positivo: Na última etapa da construção do conhecimento, a humanidade passa a buscar explicações científicas para todas as coisas. Época dos esclarecimentos (interpretação a partir do real)
     Estes três estágios são necessários para o amadurecimento das maneiras de compreensão e explicação do mundo.
     Comte criou uma corrente denominada POSITIVISMO, onde de acordo com os positivistas somente pode-se afirmar que uma teoria é verdadeira se ela for comprovada através de métodos científicos válidos. Esta filosofia marca o amadurecimento do espírito da humanidade.
Caroline dos Santos, 1º ano SS - Noturno



Positivismo X Sociedade atual


             O Positivismo apesar do nome é visto como algo "negativo", principalmente na sociedade atual. Que faz propagar o individualismo e a alienação , pois compara a sociedade a um organismo , no qual cada um tem uma função especifica, não podendo assim questionar a nada, para que não aconteça a chamada "desordem".  
Na verdade Comte, apesar de querê um bem de todos, cria uma teoria que não valoriza o homem como individuo, emoções e razões.
               A frase "Ordem e Progresso" está estampada na bandeira de nossa nação na  qual nos orgulhamos em dizer que fazemos parte .Mas traz consigo antigas teorias que nem notamos, e  muito menos  que isso nos reflete, influencia em nossa forma de pensar, fazendo com que contribuímos cada vez mais  para a manutenção da desigualdade social, ao capital e a elite.
Porque para que haja uma verdadeira ordem e progresso em tempos atais  é preciso juntar as antigas teorias e os atuais problemas sociais para que continuamos a progredir, mas por um todo criando assim um novo modelo de sociedade.


Paula Eduarda Martins Coutinho 1º ano S.S. Noturno


Positivo ou Negativo?
O positivismo de Comte pregava: o progresso e a ordem, como forma de controlar a sociedade e continuar os avanços que o capitalismo trazia a época, porém o progresso do sistema capitalista desde os tempos de Comte não trouxe apenas avanços como também degradação a vida do homem.
O homem se tornou individualista e superficial, tudo se transformou em mercadoria inclusive os próprios homens. E mesmo após a abolição da escravatura no século XIX o homem do século XXI ainda é tratado como mercadoria como o caso que estampou os jornais que relatava bolivianos sendo “vendidos” em plena feira livre no centro de São Paulo por R$ 1.000; o positivismo que Comte defendeu com tanto entusiasmo veio como forma de alienação da vida do próximo, pois o homem que cuida apenas da sua parte como prega o positivismo deixa de olhar para o semelhante com empatia, a vida rebaixada a reles instrumento de troca.
Será que o positivismo é positivo para sociedade? Digo-vos que não! Pois ele propaga o individualismo e a conformidade.
Cheliman Alves Rodrigues - 1° ss noturno


                                     Corrente Positivista

Auguste Comte, foi o primeiro nome da sociologia clássica, definindo uma metodologia de investigação para os fenômenos sociais, ciência essa que denominamos de Física social.
Comte inaugurou a corrente positivista (o que é seguro e posto, estabelecido ou reconhecido como um fato). Certo e seguro seria o estudo baseado em rigores científicos e no do que se entendia por razão, em relação as explicações teológicas e sobrenaturais da realidade.
Dentro desde contexto, ele criou uma tese de que o espírito teria três processos históricos diferentes: O teológico, o metafísico e o positivismo.
Teológico: busca explicações a partir do sobrenatural.
Metafísico: A partir de ideias, buscam reflexões abstratas que procuram explicar a origem do universo em si.
Positivismo: Busca respostas que seriam únicas e exclusivamente obtidas pela ciência, ou seja pela razão.
Para Comte o pensamento positivista é que a ciência seria o único conhecimento possível e seu método, o único válido para se entender todas as atividades humanas e assim ele procura explicar as relações sociais tomando os modelos da biologia, que seria a sociedade como  um organismo coletivo.

"Não se conhece completamente uma ciência, enquanto não se souber da sua história."

 Gabriela Teixeira  (1° Noturno SS)

POSITIVISMO NÃO SÓ DE COMTE

O positivismo defende a ideia de que o conhecimento só pode ser considerado verdadeiro se for comprovado cientificamente.
Ele deixa de lado aquele anseio dos outros de entender a existência humana, e parte para o lado social, dos problemas, do convívio, do trabalho, funções, ordem e progresso.
O indivíduo destinado a certa função deve cumpri-la, e nada mais.
Comte não tem relação com crenças, e vai à busca de métodos, para somente assim obter fatos, observar o real, as coisas como realmente são.
Para ele o positivismo é a ideia final, de todo material coletado do ser humano analisado.
Qual o problema disso? Eles “observarem” tal problema da humanidade e apresentar soluções imediatas, que podem resolver por pouco tempo ou quase nada.
Isso é fácil, ou não? É isso que presenciamos até nos dias atuais. Políticos desgraçados que parecem se importarem com tais problemas, apresentarem soluções ou promessas de melhoras, mas que simplesmente tapam esse buraco por segundos.
Quanta hipocrisia...
Achar que o problema é fácil de resolver sem ao menos se aprofundarem no assunto, viver tal realidade ou no mínimo observar como está o mundo, mas nem isso são capazes de fazer.
Concordo que em qualquer lugar deve haver regras, pois somos humanos mas muitos vivem como animais, alguns selvagens até.
Mas isso não pode tirar o direito de liberdade de expressão, de escolha, então em determinados momentos, o positivismo parece até preconceituoso e antecipado.
Talvez Comte não possa ser julgado por isso afinal o mundo em que ele vivia não estava tão inundado de sujeira como está hoje.

JULIA CRISTINA DA SILVA - 1°SS - NOTURNO

o positivismo

    Para Comte, o positivismo e o ultimo estagio da construção do conhecimento do pensamento humano, pois o homem esta mais amadurecido e vê o mundo como ele realmente e. Defende a ideia de que o conhecimento cientifico e a única forma de conhecimento verdadeiro, pois somente pode-se afirmar o que a teoria pode comprovar, através de método científicos valido, não considerando conhecimentos ligado a crenças, superstições, pois seu  conhecimento não pode ser comprovado cientificamente, pois ele acredita que o progresso da humanização depende dos avanços científicos. 
     Para Comte dizia que a filosofia de seus antecessores pregavam, para ele não faziam sentido, pois ele achacava que deveria mostrar a realidade como ela e, como o ser humano vive em seu estado normal. Foi a partir de Comte que foi o pioneiro nas pesquisas sociais, ou como ele se denominava como físico social, assim surgindo uma ciência que estudava o ser humano em fase social, como e sua realidade, formando então um conceito sobre a sociedade humana.
Andréia Aparecida da Silva 1ºAno de S. S. Noturno