sexta-feira, 9 de maio de 2014

Fato Social de Durkheim

Segundo Émile Durkheim, um fato social é tudo aquilo que representa um fenômeno social, onde tudo depende do indivíduo e tem haver como o homem vai agir dentro da sociedade. Se o ser humano agir de boa ou má fé é considerado um fato social.  Tudo que fazemos é um fato social, porém um fato social sempre vai estar vinculado a outro fato social.
Aquele que comete algo criminoso na sociedade, no ponto de vista de Durkheim, tem o direito de fazer parte novamente da sociedade, não deve ser exterminado e nem visto de maneira preconceituosa. Ninguém sabe o porquê dele ter cometido tal crime, não se sabe se ele teve boa educação, afeto familiar, não se sabe qual foi à realidade daquele individuo.
Esse blablabla de ordem e progresso de Comte não funciona na visão de Durkheim. Alias do que adianta esse lema onde parte da sociedade e um Estado não lutam para isto?! O que existe na sociedade é o chamado espelhamento, os indivíduos apenas refletem tudo o que já aconteceu, as novas gerações apenas farão o que estão passando, o que estão vivendo. E se a sociedade não mudar para algo melhor agora, pra frente não irá acontecer. Atrás desses fatos social deve-se enxergar a “causa eficiente”, o princípio de tudo.
Como exemplo a família, Comte acha que se deve manter a reprodução de anos atrás, aquilo de papai, mamãe e filhinhos, aquela ideia de procriação... AINDA ACHO que ele tem uma ideia, de fato, meio atrasada né?! Para Durkheim a família pode ser modificada sim, mãe com filhos, ou pai com filhos, ou um casal sem filhos, casais do mesmo sexo, ou até mesmo o modelo de família antigo, que Comte pensava ser somente o certo.

Esta na hora da sociedade SE PERMITIR, parar de ficar observando as escolhas dos outros, devem lutar pelos direitos, devem buscar a causa eficiente para todos os problemas. E por fim conhecer o que se tem por trás daquilo que não aceita.   

ANA CAROLINA DOS SANTOS SOUTELLO ALVES
1°SS NOTURNO 

Émile Durkheim 


O fato é social

Todo fato é social.
Tudo é por causa da sociedade
tudo é por causa de tudo...
Tão pouco soubesse
se o fato que acontece
o psíquico não interfere...
Não como um homem colocou
não como ele viu,
que tudo que move e acontece
só se explica de uma maneira
uma única maneira...
Além do positivismo
viu o que acontecia
pô cara que tempo tu vivias?
O crime, o casamento, as renovações,
as transformações, as precauções
 tudo social.
Não julgue ninguém...
Se naquele lugar ainda não foi além.
Calma, procure entender,
experimente conhecer
verás que muito é diferente do que vê,
do que está acostumado,
do que vive ao seu redor.
e o que vive ao seu redor?
o que te espelha?
porque escuta essa musica?
Porque vestes assim?
porque acredita, ou não?
Por que sim?
Pesquise, verás que é social
os acontecimentos são sociais.
Social, social, repita comigo, social
O crime faz parte,
para mostrar aos outros
o que aconteceria se eu roubasse
a galinha da vizinha?!
Esse homem se importou
 algo do positivismo não gostou
e tentou explicar que a vida move
se a sociedade se mexer.
E por fim tudo se explica
quando a sociedade explica,
se é que tu me entendes,
se ainda não, tudo bem.
É um fato social entender
apenas o que lhe convém.

(Ana Laura Silva, 1º ano SS noturno)

Sociedade, o maior conjunto de ideias.
"Cada um é arrastado por todos" (Durkhein)
Certas foram as palavras de Durkhein, afinal somos arrastado por todos e todos arrastamos por um. Nascemos com todo um conjunto de ideias formado, e praticados. Assim,ensinado ao longo de um processo de "criação".Nossos conhecimentos de hoje, quando crianças aprendidos e em outras fases de nossas vidas já foram um dia elaborados por alguém.Praticamos muitas vezes ideais, pensamentos, atitudes já consolidadas.
Mas afinal é possível agir de outra maneira?            
Quando assim nos tornamos seres com hábitos e opiniões próprias ,deixamos um pouco a coerção de nossos pais de lado, porém nossas atitudes também derivam disso. Então como pensar, de certa forma julgar, uma pessoa que não respeita as leis, age como um marginal, mas que  teve um histórico familiar conturbado? 
Todo fato social está sempre relacionado com outro fato social. As funções sociais mudam de acordo muda as necessidades humanas.Assim como os órgãos biológicos possuem cada qual sua função, a sociedade também é formada por órgão que, quando falhos, afetam todo funcionamento social.
Mas é possível julgar um sem lembrar de um todo que o cerca?


Paula Eduarda Martins Coutinho 1º ano S.S Noturno.  

O imediatismo da vida moderna

 O sociólogo Émile Durkheim traz à sociedade novas perspectivas de como analisar a sociedade e como as ações individuais refletem no meio social. Analisando os termos citados por Durkheim como o ‘’funcionalismo’’, que seria compreender que os fatos sociais nem sempre estão vinculados as necessidades sociais imediatas e o ‘’finalismo’’, que se baseia na compreensão das causas eficientes e não apenas do resultado final, percebe-se a profundidade das ideias durkheimianas.
 Na pós-modernidade, mesmo diante a conceitos que visam o bem estar social, vê-se muitos países que ainda trata os fatos como irregularidades temporárias, ocasionando criações de políticas públicas que não visam tratar o problema desde sua germinação, mas sim ações que vão amenizar os problemas parcialmente. Dentro deste processo de desinteresse político para com a população, começa a emergir um sentimento de desamparo por parte da sociedade que esta, por sua vez, cria métodos não legais para resolver os problemas que permeiam o meio social.
 Atrelando esta visão de justiça imediata e satisfação do desejo popular de cessar com a impunidade, começa a se estabelecer nos países casos de indivíduos que fazem ‘’justiça com as próprias mãos’’. Este acontecimento está ficando cada vez mais comum na realidade brasileira, na mídia são mostradas notícias de pessoas que foram linchadas, espancadas e até mesmo, como o caso mais recente ocorrido na cidade do Guarujá, morta por pessoas que se dizem ‘’justiceiras’’ (julgam e punem supostos infratores). Medidas como estas feitas pelos justiceiros são consideradas causas não eficientes, pois são ações que visam o bem estar coletivo, entretanto quebram com a perspectiva de aprofundamento da situação. São atitudes imediatas e que ferem o equilíbrio social.
 De fato, a ação dos justiceiros no Brasil ocorre devido à falta de amparo por parte do Estado. É dever do governo assegurar ao cidadão medidas básicas para possuir qualidade de vida, e a segurança é uma delas. Entretanto as ações destes indivíduos não podem ser justificadas, visto que acarreta em consequências ainda mais injustas. Para evitar que ideologias como esta se espalhe cada vez mais na realidade brasileira, torna-se necessário o aprofundamento das políticas sociais, que devem valorizar as causas eficientes, ou seja, não incorporar apenas medidas de punição, mas sim prevenções que visem à melhoria dos problemas desde suas raízes. A partir do momento em que a educação, segurança, trabalho, moradia etc, tornar-se prioridade no Brasil, ocorrerá melhorias nos padrões de vida e a população não sentirá necessidade de resolver os problemas sociais com as próprias mãos, pois possuirá um sistema que está preocupado com seu bem estar.


Ana Laura Mateus Pedigone. 1º ano de Serviço Social – Diurno.
Durkheim - um método que mantém o equilíbrio do todo social.

Durkheim quer mostrar que a sociologia tem como objetivo conhecer a sociedade a fundo a fim de curá-lá  e que ela  é muito mais do que uma agitação social, que uma política social e estabelece-lá como profissão.
Em seus estudos ele analisa os fatos sociais de forma isolada, afastada (tratando-os como coisas), também nos ensina a não ir das ideias para as coisas e sim das coisas para as ideias.
Ele nos chama a atenção para quando olhar um fato social, este deve sim ser reinserido em sua função mas para isso deve se levar em consideração observar, analisar as  suas causas internas e profundas que levaram, que influenciaram o individuo cometer tais atitudes como também procurar entender que instituições deixaram de funcionar, que determinações deixaram de cumprir seus respectivos papéis.
Durkheim não se remete ao individual sempre está vinculado ao todo.Ele acredita que se deve educar a sociedade para que esta possa ser funcional, assim sendo, cada parte deve ter e exercer o seu papel, a isso chama-se de funcionalismo e, em outro momento ele busca entender essas funções do fatos socias ao qual denomina de causa eficiente dos fatos sociais.
Ele afirma também que as causas são independentes do fim, ou seja, os fins são os que dão aparência mas não são a  essência.
Portanto,concluo que na perspectiva Durkheimiana de seu método ele nos propõe conhecer os fatos sociais  de maneira profunda e isolada a fim de descobrirmos suas reais causas para assim tratarmos de modo a  restabelece-lo e reinseri-lo na sua função social para que assim seja mantido o equilíbrio e a harmonia do todo social.

Jordânia Mara 1 ano  SS Diurno