quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Iguais onde?

A ideia inicial do socialismo era acabar com as diferenças de classe, o socialismo primitivo é considerado utópico, ou seja, não existe lugar para ele.
Já o socialismo científico quer a destruição da burguesia para que se chegue a igualdade. Porém, a burguesia também defende a liberdade, não a liberdade humana (de igualdade), e sim uma liberdade econômica.
O socialismo é um sistema de difícil implementação no Brasil, já que o capitalismo está enraizado e reina, além disso o socialismo não é bem visto pelas pessoas que mesmo sendo da classe trabalhadora não pensa sobre a sociedade dividida em classes e pensa 'apenas' em descansar depois de um longo dia de trabalho. Também não basta escolher viver o socialismo, tem que entender e compreender a sua essência, porque a cada decisão tomada - mesmo sem perceber- somos influenciados por nosso passado, nossa história de vida.
Alessandra F. Figueiredo - SS diurno.

Socialismo utópico na atualidade.

        

    Logo que a classe burguesa se emancipa,ela passa a transmitir os seus valores à todas as demais classes.Essa burguesia está pautada,no liberalismo,que tem o objetivo de derrubar barreiras alfandegárias,para que a livre relação de mercado se estabeleça.Pretende conquistar mentes,para esse seu novo projeto de mundo,a liberdade individual torna-se uma liberdade de comércio para aqueles que detém o capital e,no entanto,para que essa burguesia obtenha êxito é preciso cada vez mais explorar a classe operária.
    É nesta perspectiva que Marx e Engels quer conscientizar as pessoas de suas condições de classe,por isso propõe a união desta classe operária contra o capitalismo e a exploração,tem a proposta de emancipar o homem para além da classe burguesa,quer gerar uma nova sociedade à partir da apropriação privada de todas as riquezas.
    Todavia,é necessário uma fundamentação científica para compreensão dessa lógica capitalista e da sociedade moderna,para pensar então um modelo de superação.O socialismo não pode ser apenas uma ideologia,uma profecia,mas deve ser uma política de vida.Por isso, Marx e Engels fazem uma crítica aos socialistas utópicos,pelo fato de que,as ideias são boas,cheias de boa vontade,mas eles não procuram conhecer a realidade social.
    É quando eles então propõe um método científico para interpretar essa sociedade,o materialismo dialético,uma filosofia da prática e não mas das ideias como propunha Hegel,procuram desvendar as leis históricas do capitalismo para então superá-lo.Um encontro do conhecimento com a prática.
    A luta do movimento operário passa a ganhar forças sobretudo na Europa e mais tarde atinge outras partes do mundo.O capitalismo,no entanto,se reconfigura através da pressão das lutas sociais,e vai aderindo essa classe operária ao seu sistema,transformando os em consumidores.
     Enquanto o socialismo se mantém com o mesmo discurso,que por vezes, parece mais um discurso do atraso,não acompanhando o desenvolver da nova sociedade, que era o que Marx propunha entender a sociedade e a época inseridos dentro de diferentes contextos sociais, culturais, políticos, porém, essa proposta de socialismo científico se perdeu no meio do século XIX, tornando-se uma ideologia assim como o socialismo primitivo, deixando de compreender o real,ficando apenas no discurso bonito de igualdade para todos,mas que nada tem de comprometimento com a práxis,no mundo atual e na realidade social capitalista na qual estamos inseridos, o socialismo é visto como uma ideologia distante e reducionista em seu discurso que não atende as reais perspectivas da sociedade moderna.

Laís Neves 1°ano Serviço Social-Diurno